Pelé volta a chamar de 'desastre' os 7 a 1 do Brasil para a Alemanha

Rei destaca Messi e Cristiano Ronaldo, mas 'esquece' Neymar

O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2015 | 14h04

Em recente entrevista fora do Brasil, Pelé voltou a comentar do trágico resultado da seleção diante da Alemanha na Copa do Mundo de 2014. O Rei do Futebol lamentou os 7 a 1 e disse que somente Deus poderia explicar ou mesmo prever uma goleada desse tamanho. Pelé recupera-se bem de sua saúde após passar semanas internado. Ele reduziu sua agenda, a pedido médico, mas ainda continua atendendo alguns de seus compromissos, principalmente fora do País.

"Eu vi a Alemanha jogar dois anos antes da Copa do Mundo. Era um time muito bom, bem preparado. Na Copa, depois, aconteceu aquele desastre e foi realmente um desastre. O Brasil podia perder de um ou dois, mas nunca de sete. Ninguém poderia imaginar. Só Deus pode explicar o que aconteceu", disse Pelé, em entrevista para jornalistas estrangeiros. Ele ainda ressaltou que depois do 7 a 1, o Brasil ainda perdeu para a Holanda de 3 a 0, o que só fez aumentar o desastre no Mundial.

Perguntado também sobre os melhores jogadores do momento, Pelé aponta Messi e Cristiano Ronaldo, mas não coloca Neymar como terceira opção. Prefere destacar a categoria de Hazard, do Chelsea. "Discutíamos sobre os principais jogadores do momento e disse que Messi e Cristiano Ronaldo são os melhores. O Messi tem sido o mesmo por dez ou 12 anos. Mas o Hazard é um ótimo jogador. Mas é difícil dizer se ele é o terceiro melhor do mundo", comentou Pelé.  Neymar, que vem se destacando no Barcelona, não foi citado por ele.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.