Pênalti divide opiniões de Corinthians e São Paulo após clássico no Morumbi

Atuação do árbitro não agrada ninguém, mas tricolores deixam gramado com ânimos mais exaltados

FERNANDO FARO, O Estado de São Paulo

31 de março de 2013 | 19h11

SÃO PAULO - Decidido por um lance de pênalti duvidoso, o clássico entre São Paulo e Corinthians, válido pela 16ª rodada do Campeonato Paulista ainda vai dar muito o que falar. Logo na saída de campo, os protagonistas do Majestoso saíram com os ânimos em situações opostas. Enquanto os jogadores do Corinthians minimizam a polêmica, os do São Paulo demostravam uma irritação acima do normal.

"Veja o lance para ver o que aconteceu. Isso é sola, deve ter fraturado meu pé", reclamou Rogério Ceni, que não quis dar uma declaração maior para os jornalistas presentes. Já o outro protagonista do choque que resultou no pênalti estava bem mais relaxado, mas não deixou de defender a marcação do árbitro Leandro Bizzio Marinho. "Foi 100% pênalti. Se ele não me toca eu não ia cair, ia pegar a bola e fazer o gol", declarou Alexandre Pato na saída do gramado.

Segundo Ney Franco, os jogadores disseram que a ideia original do árbitro era marcar a falta de Pato. "A fala que ouvi do Osvaldo foi de que o quarto árbitro, ou o da linha de fundo, tinha dito que foi solada do Pato", disse.

Já o sempre polêmico Luís Fabiano, irritado, resumiu:"Melhor nem comentar nada"."Corinthians é assim, sempre sofrido. O São Paulo tem jogadores excelentes. Fomos felizes e conseguimos sair com a vitória", completou o goleiro Cássio, feliz com a vitória do time de Parque São Jorge.

atualizada às 21h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.