Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Pênalti perdido e gol anulado irritam jogadores do Inter em empate

Guerrero foi o responsável pela cobrança defendida por Santos e autor do tento que não valeu por impedimento

Redação, Estadão Conteúdo

01 de novembro de 2019 | 00h24

Após completar quatro jogos sem vitória dentro do Beira-Rio, o Internacional  continua no G6 do Campeonato Brasileiro, com 46 pontos, porém, um ponto atrás do rival Grêmio, com 47. O empate com o Athletico-PR, por 1 a 1, nesta quinta-feira à noite, pela 29.ª rodada deixou os jogadores irritados. A maioria não quis falar na saída de campo.

"Claro que a gente sentiu a perda do pênalti e depois a anulação do gol do Guerrero. Mas luta não faltou e entendo a bronca da torcida com a gente. Não podemos baixar a cabeça e vamos agora pensar no duelo com o Grêmio", comentou Wellington Silva que entrou no segundo tempo para fechar o lado esquerdo do ataque.

O meia D'Alessandro lamentou o empate e considerou o resultado injusto. "Nós criamos mais chances, principalmente, no segundo tempo e poderíamos ter vencido. Perdemos um pênalti, mas temos que dar mérito para o goleiro deles (Santos) que fez uma grande defesa. Agora é seguir adiante atrás de nosso objetivo, que é terminar com uma vaga na Copa Libertadores de 2020".

O nervosismo do time, tanto pelo pênalti perdido por Guerrero, como pelo gol feito por Guerrero e anulado pelo VAR pelo impedimento de Nico López, também rendeu três cartões amarelos para o time, aplicados a D'Alessandro, Victor Custa e Heitor. Apenas o lateral-direito recebeu a terceira advertência e não vai atuar no Gre-Nal, domingo, na Arena Grêmio. O seu provável substituto vai ser Bruno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.