Pênaltis garantem Paulista nas semis

Um dia depois de completar 96 anos de história o Paulista teve motivos de sobra para comemorar. Após vencer o Figueirense por 1 a 0 no tempo normal, no Estádio Jaime Cintra, o time de Jundiaí garantiu sua presença na semifinal da Copa do Brasil ao fazer 3 a 1 na decisão por pênaltis. Seu adversário na próxima fase será o Cruzeiro, que eliminou o Baraúnas ao vencer por 5 a 0.Apesar de estar precisando do resultado, o Paulista demonstrou um certo nervosismo no início do jogo e não conseguia se aproveitar de sua característica mais recompensadora, que é a velocidade. Com uma defesa muito sólida, o Figueirense conseguia dominar o jogo e até teve a melhor chance de marcar, aos 16 minutos, com Cláudio. No final, o árbitro Sérgio Silva Carvalho foi o pivô de um lance polêmico ao dar o segundo cartão amarelo ao zagueiro Anderson, do Paulista, sem expulsá-lo. A mesma sorte não tiveram Amaral e Bilú, que trocaram empurrões e receberam o vermelho.Na volta para o segundo tempo ficou esclarecido que o capitão do time da casa não havia recebido o primeiro amarelo, embora toda a imprensa presente o tivesse anotado. Sem querer saber da polêmica, o Paulista foi à frente e abriu o placar aos oito minutos, com Lucas aproveitando rebote do goleiro Edson Bastos. Cautelosos, temendo tomar mais um gol que colocasse tudo a perder, os dois times preferiram os pênaltis e se retraíram. Nas cobranças de pênaltis Sérgio Manoel, Axel e Paulo Sérgio perderam para o Figueirense, sendo que apenas Julinho desperdiçou para o Paulista, o que valeu a vaga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.