Pênaltis perdidos por William geram polêmica na Ponte

Os dois pênaltis desperdiçados pelo atacante William no empate sem gols entre Ponte Preta e Bahia, pelo Campeonato Brasileiro, ainda geram polêmica. Após o jogo de sábado, em Campinas, o técnico Paulo César Carpegiani revelou que a determinação era de que o meia Ramirez cobrasse a segunda penalidade.

AE, Agência Estado

15 de julho de 2013 | 21h05

Artilheiro do time na temporada com 19 gols, William é o batedor de pênalti oficial. O treinador achava melhor que o peruano efetuasse a segunda cobrança, mas o atacante pediu para bater. "Minha ordem era para Ramirez cobrar. Dá para perceber que ele (William) até mudou a característica da batida", afirmou Carpegiani. As duas cobranças foram defendidas pelo goleiro Marcelo Lomba, uma em cada lado.

William assumiu a responsabilidade pelos dois pontos perdidos em casa e agradeceu o apoio de torcedores e companheiros. "Foi a primeira vez na minha vida que aconteceu de eu perder dois pênaltis. Pode colocar tudo na minha conta", afirmou. "Assim como a torcida aplaudiu, a maioria dos meus companheiros ligou pra mim depois, me dando apoio", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte PretaWilliam

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.