Penapolense decepciona, perde do São Bento e cai para a Série A2

O Penapolense não teve o fim de Campeonato Paulista que gostaria: sonhou com a classificação e acordou na Série A2 do Campeonato Paulista. Na noite desta quarta-feira, no encerramento da primeira fase, o time de Penápolis foi derrotado pelo São Bento, por 1 a 0, em casa, e acabou rebaixado após três anos seguidos na primeira divisão. Isso por conta também da inesperada vitória do rival Linense, por 1 a 0 contra o Red Bull, em Campinas.

Estadão Conteúdo

09 de abril de 2015 | 00h28

O Penapolense terminou o Paulistão com 15 pontos, em 17.º lugar na classificação geral. O clube estava escapando da degola mesmo com a derrota, mas o gol marcado pelo Linense no final da partida, em Campinas, acabou com as chances de permanência. O São Bento, por sua vez, encerrou sua participação com 21 pontos e uma sequência de seis jogos sem perder.

Nem parecia que o São Bento não brigava por nada na última rodada. O time sorocabano entrou com seriedade e mandou em toda primeira etapa. Os visitantes encontraram espaço pelo lado esquerdo e chegaram com facilidade ao campo de ataque.

Pressionado, o Penapolense não acompanhou o mesmo ritmo do rival e teve dificuldades para tramar jogadas no campo de ataque e praticamente não ameaçou o goleiro Henal. O time da casa ficou estático, sem movimentação e foi completamente envolvido pela velocidade do trio de meias do São Bento.

O Penapolense voltou com uma nova postura e assustou logo aos dois minutos em cobrança de falta de Sérgio Mota, que obrigou Henal a fazer boa defesa. O artilheiro Crislan também tentou, mas a finalização cruzada passou tirando tinta da trave.

Aos 11 minutos, em jogada de bola parada, o São Bento complicou a vida do Penapolense. Depois de cobrança de escanteio, Wanderson subiu alto no segundo pau e mandou de cabeça para o fundo das redes. Sem muito o que fazer, o Penapolense se lançou ao campo de ataque em busca do empate.

Na base da pressão, chegou a carimbar a trave em cruzamento de Sérgio Mota. As coisas ficaram mais complicadas para os mandantes quando o atacante Léo Melo sentiu uma contusão e não teve mais condições de voltar. Como o técnico PC Gusmão tinha feito as três trocas, o Penapolense ficou com um jogador a menos.

O anúncio do gol do Linense deixou o clima tenso. Mesmo assim, os donos da casa ainda tiveram forças para chegar ao ataque. Crislan tabelou com Ronaldo Mendes, mas parou em Henal, que mandou para escanteio. O goleiro ainda fez outro pequeno milagre nos acréscimos e deixou um gosto amargo na boca dos torcedores penapolenses.

FICHA TÉCNICA:

PENAPOLENSE 0 X 1 SÃO BENTO

PENAPOLENSE - Samuel Pires; Washington, Luiz Domingues, Luis Camilo e João Lukas; Gilmak, Fernando (Ronaldo Mendes), Rodrigo Souza (Rafael Costa) e Sergio Mota; Diego Rosa (Léo Melo) e Crislan. Técnico - PC Gusmão.

SÃO BENTO - Henal; Alex Reinaldo, João Paulo, Wanderson e Marcelo Cordeiro; Renan Teixeira (Xandão), Serginho Catarinense, Paulinho (Diego Barboza), Giovanni e Renan Mota (Tremonti); Nilson. Técnico - Paulo Roberto Santos.

GOL - Wanderson aos 11 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto.

CARTÕES AMARELOS - Wanderson e Marcelo Cordeiro (São Bento).

RENDA - R$ 53.875,00.

PÚBLICO - 3.803 pagantes.

LOCAL - Estádio Tenente Carriço, em Penápolis (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.