Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Pendurado, Gabriel corre risco de perder clássico no Santos e pode ser poupado

Atacante garante, porém, que Rodrigão e Rodrygo serão boas opções para substituí-lo

Estadão Conteúdo

21 de fevereiro de 2018 | 10h02

Em três jogos disputados na sua volta ao Santos, Gabriel Barbosa, o Gabigol, não acumula apenas gols. Além de ter ido três vezes às redes nos três jogos que disputou pelo time, o atacante também recebeu dois cartões amarelos, o que deixa sob o risco de ficar de fora do clássico com o Corinthians, em 4 de março, pela décima rodada do Campeonato Paulista.

+ Executivo de futebol Gustavo Vieira deixa o Santos após dois meses

+ Improvisado em clássico, Jean Mota conquista a confiança de Jair no Santos

Antes do duelo marcado para o Pacaembu, o Santos vai entrar em campo no próximo domingo, quando receberá o Santo André, na Vila Belmiro. Caso receba nova advertência, portanto, terá que cumprir suspensão diante do rival, deixando o time sem o seu artilheiro contra o Corinthians.

Ele garante, porém, que o risco não o preocupa. "Se eu tiver de fazer falta, tomar cartão, vou tomar. O Santos tem boas opções, como o Rodrigão, que vinha fazendo gols, e o Rodrygo. Sempre que eu estiver em campo, estarei 100%", assegurou.

A possibilidade de Gabriel ser poupado pelo Santos não está descartada. Afinal, nesta temporada, antes do clássico com o Palmeiras, o técnico Jair Ventura poupou o zagueiro David Braz e o volante Alison, que estavam pendurados com dois cartões amarelos, da partida contra o Ituano.

Porém, no jogo com o São Caetano, que antecedeu confronto com o São Paulo, utilizou normalmente David Braz, mas acabou o perdendo para o jogo no Morumbi. Gabriel garantiu, no entanto, que não conversou com Jair sobre a possibilidade de ganhar um descanso contra o Santo André. "A gente ainda não conversou sobre isso. Eu não vejo o fato de estar pendurado como um peso", afirmou.

Além de Gabriel, o Santos vai enfrentar o São Caetano com outros dois jogadores pendurados, casos do meia Jean Mota, que deverá ser improvisado na lateral esquerda, e o atacante reserva Arthur Gomes.

Um fator que pode pesar na decisão de Jair de poupar Gabriel é a sequência de jogos do Santos. Afinal, antes do clássico com o Corinthians, o time vai estrear na Copa Libertadores. Em 1º de março, a equipe atuará em Cuzco contra o Real Garcilaso. Assim, ele poderia ficar fora do duelo com o Santo André para disputar duas partidas de peso maior na sequência.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos Futebol ClubeGabigol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.