Penúltimo na tabela, Vitória demite Jorginho após nova derrota

Após pouco menos de dois meses, treinador sai da equipe com retrospecto de duas vitórias, quatro empates e quatro derrotas

Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2014 | 09h41

A derrota diante do Coritiba na última quarta-feira, por 2 a 0, marcou o fim da trajetória do técnico Jorginho no Vitória. Depois do confronto, a diretoria do clube baiano se reuniu e durante a madrugada anunciou a demissão, após dez jogos com o treinador no comando. Ele deixa o clube na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, com apenas 15 pontos, um à frente do lanterna Palmeiras.

A passagem de Jorginho pelo Vitória durou pouco menos de três meses. A estreia havia acontecido no dia 25 de maio, um empate por 1 a 1 diante do Botafogo. No total, foram dez partidas, com duas vitórias, quatro empates e quatro derrotas, apenas 33,3% dos pontos conquistados.

Jorginho havia sido contratado para o lugar de Ney Franco, que acertou com o Flamengo em maio. Sob seu comando, o Vitória até ameaçou uma reação no Campeonato Brasileiro ao vencer duas partidas seguidas - contra Criciúma, fora de casa, e Grêmio, em Salvador -, mas uma nova sequência de três jogos sem triunfo foi o suficiente para que o clube o demitisse. Segundo o vice-presidente Epifânio Carneiro, o time baiano ainda procura um novo treinador e vai anunciá-lo até segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.