Pep Guardiola diz que momento é de 'desfrutar' o título

A queda de produção nas últimas rodadas do Campeonato Espanhol não impediu que o Barcelona conquistasse nesta quarta-feira o seu 21.º título da competição, o terceiro em sequência. Tanto que a conquista veio após um inesperado empate em 1 a 1 com o Levante, em Valência.

AE, Agência Estado

11 de maio de 2011 | 18h32

Para o técnico Pep Guardiola, isso não tira o brilho da conquista. "Fizemos três quartos do Espanhol tremendos, e nos últimos jogos paramos de criar e marcar. Hoje (quarta) a partida foi complicada para as duas partes. Foi um campeonato duro, mas se fomos campeões é porque merecemos muito", comentou o treinador em coletiva após o jogo. Nas últimas cinco partidas fora de casa, foram três empates, uma derrota e apenas uma vitória.

De acordo com o treinador, agora a hora é de "desfrutar" a conquista, que "custou muito" para a equipe. "Foi um trabalho de nove meses. Agora vamos comemorar e logo pensaremos em Wembley e na final da Liga dos Campeões", completou o atacante David Villa.

O presidente do Barcelona, Sandro Rosell, mostrou todo o contentamento com o tricampeonato - a sexta conquista em dez temporadas do Espanhol. "Estou orgulhoso da atitude, do esforço, do trabalho e do futebol que temos praticado. É o triunfo dos valores e da educação, de uma equipa técnica que conseguiu suportar os momentos difíceis que surgiram durante a temporada", afirmou o dirigente catalão.

Rosell aproveitou para agradecer a atitude da torcida do Levante, que aplaudiu de pé o francês Eric Abidal. "Gostaria de destacar a ovação tributada a Abidal e o gesto de ter posto no placar eletrônico uma felicitação ao Barça por este título."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaCampeonato Espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.