Juanjo Martín / EFE
Juanjo Martín / EFE

Pep Guardiola diz torcer para que Messi encerre a carreira no Barcelona

Jogador argentino esteve próximo de se transferir do Barcelona na última janela

Redação, Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2020 | 15h14

Pep Guardiola afirmou que a renovação de seu contrato com o Manchester City até 2023 não está condicionada à possibilidade da chegada de Lionel Messi no clube inglês no ano que vem. O treinador espanhol disse não ter certeza do que o futuro reserva ao craque argentino, mas considerou que o jogador deve encerrar a carreira no Barcelona.

Guardiola assinou nesta semana um novo contrato de dois anos com o City, que o vincula ao clube até 2023. Nesta sexta-feira, ele foi questionado se a decisão de estender o acordo foi motivada pela possibilidade de voltar a trabalhar com Messi, de quem foi técnico no Barcelona.

"Leo Messi é um jogador do Barcelona. E se você me pergunta a minha opinião, como uma pessoa que tem imensa gratidão pelo que o Barcelona fez por mim como jogador de futebol e, depois, como técnico que me deu absolutamente tudo, o que eu quero é que ele termine a carreira lá", opinou o treinador.

"Isso é o que eu quero. Eu gostaria, como já disse não sei quantas vezes, talvez mil vezes, como torcedor do Barcelona, que Messi se aposentasse no Barcelona", reforçou.

Não é a primeira vez que Guardiola minimiza as conversas sobre um reencontro com seu ex-jogador no City e novamente ele ressaltou que não sabe qual será o destino do jogador eleito seis vezes o melhor do mundo. O vínculo de Messi com o Barcelona se encerra ao fim desta temporada, em junho de 2021, mas o argentino já pode assinar um pré-contrato com qualquer clube a partir de janeiro.

"Ele termina o seu contrato ano que vem. Eu não sei o que vai está em sua mente. Neste momento, ele é um jogador do Barcelona. O mercado de transferências será em junho, julho. Temos metas incríveis que queremos alcançar e isso é tudo o que temos em nossas mentes. O resto não posso dizer mais nada",

O City foi apontado pela imprensa espanhola como o destino mais provável de Messi, de 33 anos, depois de o jogador ter manifestado sua vontade de deixar o Barcelona após o fim da temporada passada. Ele acabou permanecendo, mas seu futuro ainda segue incerto.

A atenção de Guardiola, no momento, está voltada à partida do City contra o Tottenham, no sábado, às 14h30 (de Brasília), em Londres, pela nona rodada do Campeonato Inglês. O treinador não pode contar com o zagueiro holandês Nathan Aké, machucado, e o volante brasileiro Fernandinho, com uma gastroenterite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.