AFP PHOTO / JAVIER SORIANO
AFP PHOTO / JAVIER SORIANO

Pepe confirma saída do Real Madrid: 'É claro que não vou continuar'

Brasileiro naturalizado português disputou apenas 18 jogos na temporada 2016-17

Estadão Conteúdo

06 de junho de 2017 | 09h10

A década de Pepe como jogador do Real Madrid chegou ao fim. Titular do gigante espanhol durante a maior parte da sua passagem pelo time, iniciada em 2007, o português, de 34 anos, confirmou que não permanecerá na equipe na próxima temporada. "É claro que não vou continuar no Real Madrid", disse, em entrevista à rádio espanhola Cope.

Pepe ganhou 15 troféus pelo clube, incluindo três Liga dos Campeões e três títulos do Campeonato Espanhol. Mas ele perdeu espaço com o técnico Zinedine Zidane. As lesões e a preferência do treinador Raphael Varane e Nacho Fernandez levaram o português a disputar apenas 18 partidas na temporada 2016/2017.

"Eu tomei a decisão em janeiro, quando as coisas não estavam indo bem. eu vi que o tratamento do clube comigo não era o ideal", disse Pepe. "A política do clube é não oferecer aos jogadores com mais de 33 anos contratos de dois anos. Então eles só me ofereceram um. Existem maneiras de negociar, mas dessa forma não estava certo".

Enquanto Zidane está recebendo elogios por levar o Real Madrid aos títulos espanhol e da Liga dos Campeões, Pepe disse que prefere o predecessor Rafa Benítez. "Eu gostei da sinceridade de Benítez. Eu me identifiquei com ele porque é uma pessoa direta e honesta", disse Pepe. "O que (Zidane) fez com o Madrid tem sido espetacular, mas há coisas que não entendo, que não posso explicar. Não sei por que desapareci da equipe".

Apesar de perder seu espaço no Real, Pepe provou que ele ainda estava entre os melhores zagueiros do continente no ano passado, quando foi consistente e um dos destaques de Portugal na conquista do título da Eurocopa na França.

O contrato de Pepe com o Real Madrid vai expirar em 30 de junho. Ele teve seu nome ligado ao Paris Saint-Germain e ao Milan, e disse que possui pelo menos um pretendente da Inglaterra.

Mas apesar das conquistas pelo Real Madrid, Pepe reconheceu que sua reputação acabou sendo manchada pelo incidente com o meio-campista Javier Casquero do Getafe em 2009, quando ele chutou e pisou o adversário no chão, recebendo uma suspensão de dez jogos.

"Quando cheguei, defendi o Real Madrid com unhas e dentes. Era uma posição difícil de jogar. Os zagueiros tinham que cobrir uma área muito grande e tivemos que ser muito físicos com os atacantes adversários", disse. "O que aconteceu contra o Getafe marcou minha carreira, me definiu na Espanha. As pessoas ficaram com essa imagem, e o que eu fiz foi muito feio".

Ainda assim, Pepe assegura que vai levar muitas lembranças positivas da sua passagem pelo Real Madrid. "Estou muito orgulhoso dos anos que passei neste clube, dando o meu coração e a alma. Eu terminei minha passagem pelo Real Madrid dando tudo o que eu tinha".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.