Pequenos podem fazer história na Taça Rio

As semifinais da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, podem ter um confronto, no mínimo, inesperado. No Grupo A, o Americano de Campos segue na vice-liderança atrás do Vasco. No Grupo B, o Friburguense está na frente dos favoritos Flamengo e Fluminense. Se a competição terminasse neste sábado, os dois times pequenos fariam um dos jogos, enquanto o time vascaíno enfrentaria o Tricolor na outra semifinal. O Americano, cujo torcedor-símbolo é o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Eduardo Viana, repetiria o feito do primeiro turno e tiraria a vaga do Botafogo. Já o Friburguense que, das equipes grandes, só perdeu para o Fluminense, conquistaria uma classificação inédita. Neste fim de semana, as duas equipes se enfrentam no Estádio Godofredo Cruz, em Campos. A vantagem, por jogar em casa, será do Americano. Mas, caso o Friburguense mantenha as recentes atuações, não será surpresa se conquistar mais uma vitória. A grande preocupação dos jogadores do Friburguense e do técnico Antônio Roy é com a arbitragem. Em jogos recentes no Godofredo Cruz, várias equipes reclamaram do juiz, alegando terem sido prejudicadas. O mais recente episódio ocorreu na última rodada da Taça Rio. O América enfrentou o Americano no Godofredo Cruz e sofreu dois gols em impedimento, confirmados pelo árbitro. Antes, o Flamengo teve de marcar três vezes para ter um gol validado, no empate por 1 a 1 com o Americano. Registre-se que os dois gols anulados do Rubro-negro não apresentavam nenhuma irregularidade.

Agencia Estado,

12 de março de 2004 | 18h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.