Perda de liderança não tira ânimo da Ponte Preta

Técnico Sérgio Guedes tem problemas para escalar o ataque do time contra o Juventus nesta quinta-feira

04 Fevereiro 2008 | 15h06

Mesmo tendo perdido a liderança do Campeonato Paulista ao término da sexta rodada, a Ponte Preta saiu fortalecida moralmente com o empate sem gols com o São Paulo, sábado passado, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A boa atuação do time deixou o técnico Sérgio Guedes animado de que o time pode ainda "evoluir mais durante a competição". "Desde o início do campeonato eu não tive um dia para trabalhar os meus titulares. E futebol é repetição", diz Guedes, que preferiu elogiar os adversários pelas chances de gols perdidas por seus atacantes. O empate deixou o time campineiro na vice-liderança, com 13 pontos, dois a menos do que o Guaratinguetá, que domingo venceu o Guarani, por 3 a 1. O próximo compromisso da Ponte Preta será contra o Juventus, quinta-feira, às 21h45, no Majestoso. O maior problema de Sérgio Guedes está no ataque, porque o titular Wanderley, com uma lesão no joelho direito, está afastado há três jogos e não deve ser liberado pelos médicos. Leandro, o seu substituto, voltou a sentir uma lesão muscular na parte posterior da coxa direita e também pode ser vetado. A opção é o garoto Danilo Neco. Na defesa, o zagueiro e capitão César recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática. Em seu lugar deve ser escaldo João Paulo. Os jogadores voltaram ao trabalho nessa segunda-feira à tarde, vão participar de um coletivo na terça-feira à tarde e na quarta-feira cedo s realizam um coletivo.

Mais conteúdo sobre:
Paulistão A-1Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.