'Perdemos uma batalha, ainda temos uma guerra', diz Enderson no Fluminense

O técnico Enderson Moreira exibiu certo conformismo ao analisar a derrota por 2 a 1 para o Vasco, sofrida neste domingo, no Maracanã, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador do Fluminense enfatizou que, apesar do revés, o time carioca segue na luta pelo título, assim como lembrou que esse foi apenas um jogo na longa caminha da equipe na competição nacional.

Estadão Conteúdo

20 de julho de 2015 | 09h05

"Perdemos uma batalha, ainda temos uma guerra. Dentro da minha visão, dominamos completamente o primeiro tempo, mas eles fizeram o gol em uma escapada. No segundo, não começamos bem, mas depois encaixamos e chegamos ao gol. Em uma saída errada, levamos o segundo. Saímos com uma derrota, mas temos que analisar bem e pensar na próxima partida. A briga vai ser intensa até o fim e agora temos que pensar na Chapecoense", afirmou o comandante, se referindo ao confronto do próximo domingo, às 11 horas, em Chapecó, pela 15ª rodada do Brasileirão.

E, embora o Fluminense tenha sido derrotado, Enderson também aprovou o primeiro jogo do atacante Osvaldo, novo reforço da equipe, que entrou em campo no decorrer do clássico, substituindo Giovanni. "Foi uma boa estreia. No momento em que ele entrou, o Vasco não nos deu muito espaço. A tendência é melhorar, se adaptar, ganhar entrosamento. Vai nos dar velocidade e profundidade. Nossa expectativa é muito boa", ressaltou o treinador, em entrevista coletiva.

Enderson, porém, admite que não será fácil encarar a Chapecoense na casa da rival no próximo final de semana. "Todos os times sempre sofrem muito lá em Chapecó. A torcida participa muito, assim como foi na nossa vitória contra o Atlético-PR. Vamos buscar o resultado e temos a capacidade de conseguir esta vitória fora de casa", projetou.

O Fluminense está na terceira posição do Brasileirão, com 27 pontos, dois atrás de Atlético-MG e Corinthians, que dividem a ponta da tabela, sendo que a equipe de Belo Horizonte está em vantagem por possuir melhor saldo de gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.