Perdigão diz que não está no Corinthians só como 'piadista'

'Não vim aqui só para brincar, primeiro vou mostrar meu futebol, depois me solto', conta o volante

15 de janeiro de 2008 | 20h35

Perdigão foi um dos jogadores mais importantes do elenco do Internacional na conquista da Libertadores e do Mundial de Clubes. Não apenas pelo trabalho dentro de campo, mas por ser um dos jogadores mais alegres do grupo. Mas que ninguém lhe diga que sua função no Corinthians é a de animar o ambiente com suas piadas e apelidos. "Assim fica complicado", reclama. Veja também: Bóvio chega e assina contrato com o Corinthians Felipe pede paciência à torcida para a estréia no Paulistão "Não vim aqui só para brincar, e não quero ficar conhecido como o cara que fica colocando apelido nos outros. Primeiro vou mostrar meu futebol, para depois me 'soltar' nas piadas", promete o volante, que deve ser titular na estréia do Corinthians no Paulistão, quinta-feira, contra o Guarani. Sem jogar pelo Vasco na reta final do Brasileirão, o jogador admite que pode não estar 100% no Morumbi. "Eu vinha treinando no Vasco, mas ainda estou adquirindo ritmo de jogo e espero agüentar os 90 minutos contra o Guarani. Isso depende do jogo, às vezes você corre menos", diz Perdigão. Ele promete fôlego não apenas para defender, mas para ajudar o ataque. "Vou jogar de segundo volante, com mais liberdade para atacar. Mas é relativo, nada impede que durante a partida possa jogar mais atrás", explica. "O futebol é dinâmico. Não existe essa de fazer só uma função."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPerdigãoPaulista A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.