Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Peres indica que troca de Sasha por Zeca deve ser fechada nos próximos dias

"Quem está mais próximo é o Inter. Temos o desejo de fechar essa transação até depois de amanhã"

Estadão Conteúdo

11 de abril de 2018 | 10h22

A definição do futuro de Zeca deverá se dar em breve. O presidente do Santos, José Carlos Peres, revelou que o clube está em negociações adiantadas com o Internacional para fechar a troca em definitivo do lateral-esquerdo com o Internacional pelo atacante Eduardo Sasha.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Estamos com algumas propostas e trabalhando para fazer alguma transação. Quem está mais próximo é o Inter. Temos o desejo de fechar essa transação até depois de amanhã", afirmou o dirigente em entrevista à Rádio Globo, na noite de terça-feira, indicando que pode fechar a negociação com o time gaúcho nos próximos dias.

No fim de outubro, Zeca entrou na Justiça contra o Santos, pedindo uma liminar para se desligar do clube sob a alegação de atraso no pagamento de FGTS e insegurança no trabalho. O lateral não teve êxito inicialmente, mas conseguiu um habeas corpus sob o argumento de que estaria impedido de trabalhar.

Uma audiência sobre o caso foi marcada para o fim de abril. E embora tenham aberto negociações com Zeca, diversos clubes, como Flamengo, o espanhol Girona e o Corinthians, recuaram no momento de o contratarem, precavidos com a insegurança jurídica envolvendo a situação do jogador.

Agora, porém, o Santos indica estar próximo de negociar Zeca com o Inter, em troca por Sasha. O atacante chegou ao clube da Vila Belmiro cedido por empréstimo para a atual temporada e vem se destacando, tanto que é o seu artilheiro em 2018, com seis gols marcados. Assim, o time poderia sacramentar a permanência de Sasha para o futuro liberando um jogador com quem está em litígio.

Além de confirmar a negociação adiantada entre Zeca e Eduardo Sasha, Peres também fez um balanço sobre o começo da sua gestão e apontou a austeridade financeira adotada pela sua diretoria como um marco.

"Avançamos, o Santos voltou a crescer. Estamos fazendo uma economia de R$ 39 milhões anuais. Peço paciência ao torcedor, porque estamos enxugando a máquina. Estamos fazendo economia para ter um time forte em breve, algo que conseguiremos com mais duas ou três contratações", disse Peres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.