Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Peres pede paciência com Jesualdo e diz que treinador está em adaptação ao Santos

Presidente do clube afirma: 'Ele está preparando a equipe e precisa de adaptação, contratamos sabendo disso'

Redação, Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2020 | 13h44

A marcante passagem de Jorge Sampaoli pelo Santos em 2019 ainda repercute no clube no começo da temporada 2020. Após o técnico Jesualdo Ferreira se irritar com comparações do seu início de trabalho ao do treinador argentino, o presidente José Carlos Peres também se manifestou sobre o assunto. Criticou a postura da imprensa e pediu paciência com a adaptação do treinador português ao futebol brasileiro.

"Pessoas comparam o Sampaoli do segundo semestre, mas ninguém fala adaptação que ele passou. Temos de ter paciência e educação. O Jesualdo vem de uma escola europeia onde se prima pela educação. Achei as perguntas agressivas e não podemos permitir. Ele chegou no Brasil há vinte dias. Não dá para comparar, não se faz nada em 15 dias. Ele está preparando a equipe e precisa de adaptação, contratamos sabendo disso", disse o dirigente.

Após a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Guarani, na última segunda-feira, Jesualdo foi questionado em entrevista coletiva sobre o desempenho da equipe em relação ao antecessor. O português se irritou e repetiu o discurso de que o trabalho está apenas no começo e que tem um estilo bem diferente do treinador argentino.

Peres deu as declarações durante entrevista coletiva de apresentação de um novo patrocinador do clube, a Autoridade Turística da Tailândia, que apoiará as divisões de base do Santos. O dirigente indicou que mudanças estão sendo feitas no departamento e desconversou sobre a chegada de novos reforços ao time, em um indicativo de que esta não é uma prioridade no momento. E explicou que a busca por novos nomes se dará a partir do aval de Jesualdo.

Para 2020, o Santos se reforçou apenas com o centroavante Raniel e o lateral-direito Madson, sendo que ambos forma contratados através de trocas. "Nomes estão sendo conversados. O clube mudou bastante, temos diretor de futebol que está implantando nova metodologia, então, estão montando um novo olhar para a base. Vamos atualizar metodologia, porque o Santos parou no tempo, mas mesmo assim sempre revela jogadores. Essa questão de contratações, o Jesualdo divide conosco e está bem aberto para isso. Aqui, a gente quer a participação do técnico e as contratações são feitas em conjunto", comentou.

Com quatro pontos, o Santos fechou a segunda rodada do Paulistão na liderança do Grupo A. O time voltará a jogar na quinta-feira, quando receberá a Inter de Limeira, na Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.