Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Peres será julgado por criticar arbitragem e pode ser suspenso por 180 dias

Presidente do Santos afirmou que 'se depender do VAR, o Flamengo será campeão brasileiro'

Redação, Estadão Conteúdo

06 de novembro de 2019 | 18h09

O presidente do Santos, José Carlos Peres, será julgado na próxima sexta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por declarações consideradas desrespeitosas contra a arbitragem e ao uso do VAR no Campeonato Brasileiro. Por conta disso, poderá receber uma suspensão que variaria entre 15 e 180 dias, pena prevista no artigo em que ele foi denunciado. A Quinta Comissão Disciplinar da corte vai avaliar o caso a partir das 11 horas.

Em 11 de outubro, em entrevista à Rádio Energia 97, Peres declarou que a arbitragem estava favorecendo o Flamengo no Brasileirão. "Se depender do VAR, o Flamengo é campeão", disse. "Não falei que o Flamengo é culpado. Queria estar no lugar do Flamengo. É questão dos juízes... VAR veio para ajudar, mas é a mesma coisa de dar uma Porsche para quem não sabe dirigir. Vão falar que errada é a Porsche", acrescentou.

Para a Procuradoria do STJD, Peres "extrapolou os limites da indignação e desrespeitou a arbitragem. De acordo com a Procuradoria, a atitude imprópria do denunciado ao realizar uma reclamação pela via inadequada, causa extremo abalo na estabilidade da competição".

De acordo com texto publicado no site do STJD, "inicialmente houve a tentativa de retratação do presidente do Santos em procedimento preliminar proposto pela Procuradoria da Justiça Desportiva, porém sem sucesso houve a denúncia."

Por causa disso, o dirigente foi indiciado no artigo 258, em seu segundo incisivo, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala sobre "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou a ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código" e "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.