William West/AFP
William West/AFP

Período de quarentena na Austrália altera data de início da ATP Cup em um dia

Torneio começará no dia 2 de fevereiro e já teve suas chaves sorteadas na última sexta-feira

Redação, Estadão Conteúdo

24 de janeiro de 2021 | 17h10

Com o rígido esquema de segurança e prevenção ao novo coronavírus feito pela organização do Aberto da Austrália, o calendário para o início das competições no país da Oceania terá mais uma mudança. A estreia da ATP Cup será atrasada em um dia e a competição por equipes será entre 2 e 6 de fevereiro. Dessa forma, o torneio termina dois dias antes do Grand Slam em Melbourne.

O motivo do ajuste na programação é a quarentena obrigatória de 14 dias para todos que chegam à Austrália e isolamento total para os 72 tenistas que vieram em voos com pessoas infectadas pela covid-19. A medida ajuda especialmente esses tenistas que não puderam sair de seus quartos nem para treinar. Os que tiveram sorte de vir em voos sem contaminados, já têm acesso às quadras de treino durante cinco horas por dia.

Na última sexta-feira, a ATP realizou o sorteio das chaves. Os times foram divididos em quatro grupos de três e apenas o primeiro colocado de cada chave avança para a fase semifinal. Atual campeã da competição, a Sérvia de Novak Djokovic está no Grupo A ao lado de Alemanha e Canadá.

Vice-campeã em 2020, a Espanha de Rafael Nadal está no Grupo B, juntamente com a Grécia de Stefanos Tsitsipas e a anfitriã Austrália, liderada por Alex de Minaur. Dominic Thiem, o número 3 do mundo, lidera a Áustria no Grupo C ao lado de Itália e França. Já a Rússia, que conta com Daniil Medvedev e Andrey Rublev como opções em simples, está no Grupo D e vai jogar contra a Argentina e o Japão.

OUTROS TORNEIOS - Além disso, os dois ATP 250 que o complexo do Melbourne Park também será sede antes do Aberto da Austrália, chamados de Great Ocean Road Open e Murray River Open, tiveram um pequeno ajuste. Os jogos acontecerão entre os dias 1.º e 7 de fevereiro.

Já o calendário feminino terá mais uma novidade. Será um torneio WTA 500 só para as tenistas que estão em quarentena rígida desde a chegada à Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.