Divulgação
Divulgação

Perto da Série A3, São Caetano demite treinador Paulo Cezar Catanoce

Clube ronda a zona de rebaixamento e nas dez rodadas somou apenas seis pontos

Agência Estado

27 de março de 2014 | 21h05

SÃO CAETANO DO SUL - Foi-se o tempo em que o São Caetano brigava entre os grandes. Em plena queda, o clube agora luta contra o rebaixamento para a Série A3, a terceira divisão do Campeonato Paulista. Sem vencer há cinco jogos na A2, o técnico Paulo Cezar Catanoce foi demitido nesta quinta-feira. Ele havia assumido a equipe na 10.ª rodada.

Nos últimos 10 jogos, o São Caetano somou apenas seis pontos, somando uma vitórias e três empates, apenas. Com 15 pontos, só não está na zona de rebaixamento porque tem uma vitória a mais que o Rio Branco. Grêmio Barueri (14), Grêmio Osasco (14), União Barbarense (16), Itapirense (17) e Guaratinguetá (18) ainda brigam contra a degola a três rodadas do fim da fase de classificação. O São José, com oito pontos, está praticamente rebaixado.

"Infelizmente, os resultados não vieram e nossa situação é delicada na Série A2. O Catanoce é um cara sério e trabalhador, mas a mudança tem como objetivo mexer com o grupo e tentar buscar um aproveitamento melhor", disse o presidente do clube, Genivaldo Leal. Márcio Griggio, que comanda o sub-20, assume provisoriamente o time.

Até o fim da Série A2, o São Caetano ainda recebe o Marília (terceiro colocado), visita a Ferroviária (sétima) e fecha a competição no clássico contra o Santo André, no Anacleto Campanela. O arquirrival é quinto colocado e luta contra o acesso. Depois, o São Caetano joga a Série C do Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.