Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Perto de ser anunciado pelo São Paulo, Nenê se despede do Vasco

Meia de 36 anos tem acordo verbal com o São Paulo e deu adeus ao Cruzmaltino pelas redes sociais

Estadao Conteudo

27 Janeiro 2018 | 09h23

Perto de ser anunciado pelo São Paulo, o meia Nenê se despediu do Vasco neste sábado, através da redes sociais. O jogador disse guardar boas lembranças do clube carioca, pregou respeito aos torcedores e agradeceu aos fãs por "entender a situação".

+ Nenê tem acordo para ficar duas temporadas no São Paulo

"Hoje me despeço deste gigante. O Vasco me abriu as portas em 2015 e, de lá pra cá, tem sido a minha casa. Um local no qual conquistei, trabalhei, triunfei e aprendi a respeitar com todo o meu coração. Vivi muita coisa boa com essa camisa, com momentos únicos, que ficarão pra sempre na minha memória", declarou Nenê, em seu perfil no Twitter.

"O amor e o respeito que obtive de vocês torcedores, companheiros e funcionários durante esse tempo, até em momentos difíceis jamais esquecerei. Essa história é nossa e nunca sairá do meu coração. Eu agradeço a direção por entender a situação, e permitir viver um novo desafio na minha vida. Obrigado aos torcedores cruzmaltinos. Estarei sempre na torcida!"

A "situação" a que se refere Nenê são as dívidas do clube carioca com ele. O atleta tem cerca R$ 1,5 milhão para receber do Vasco e, para se transferir para o Morumbi, apostou em um acordo com o time carioca sem necessidade de intervenção judicial. Uma das possibilidade é de que o São Paulo assuma parte do valor enquanto o Vasco se comprometa a quitar o restante. Outra possibilidade, menos provável, é que Nenê abra mão do valor a receber.

O jogador de 36 anos aceitou reduzir seu salário para atuar no São Paulo. No Vasco, recebia cerca de R$ 400 mil. A negociação se encaminha bem e deve ser concretizada ainda neste sábado. O atleta deve ser apresentado oficialmente no novo clube no início da próxima semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.