Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Perto do Palmeiras, Borja se diz honrado por substituir Jesus

Colombiano sonha em acerto com o clube alviverde, que nesta quarta vai oficializar renovação de patrocínio

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

08 Fevereiro 2017 | 07h00

A quarta-feira deve ser apenas de notícias positivas para o Palmeiras. O clube vai oficializar ao meio-dia a renovação de contrato de patrocínio com a Crefisa por mais duas temporadas, enquanto aguarda desdobramentos na Colômbia da negociação com o atacante Miguel Borja. O destaque do Atlético Nacional está perto de fechar a transferência.

A possível vinda ao Brasil anima o jogador de 24 anos, que em entrevista ao Estado, disse estar muito orgulhoso pelo interesse do Palmeiras em contar com o colombiano como possível substituto de Gabriel Jesus, negociado com o Manchester City. "Ele é um grande jogador, um atacante de elite. É muito rápido e de talento. Ser seu substituto seria um orgulho", comentou.

A diretoria palmeirense está otimista com o possível acerto e já pensa em como promover o anúncio da contratação. O departamento de marketing estuda ações para fazer da confirmação da vinda reforço o motivo de uma grande comemoração. O investimento pelo colombiano deve chegar a R$ 40 milhões, por um vínculo que deve ser por cinco temporadas.

O ataque do Palmeiras não tem um titular definido desde a saída de Gabriel Jesus para o futebol inglês. O técnico Eduardo Baptista chegou a testar na função de jogador de referência Alecsandro, Barrios e Willian. O diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, tem se empenhado diretamente na contratação de Borja por considerar que o colombiano seria a opção ideal.

A renovação de contrato de patrocínio master a ser oficializada nesta quarta-feira vai aumentar o repasse anual ao Palmeiras. Em vez dos R$ 66 milhões que vigoraram até o último dia 21, o acordo por duas temporadas prevê o investimento em 2017 de R$ 72 milhões. No ano seguinte do contrato, o valor passará por um novo reajuste e chegará a R$ 78 milhões. 

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Crefisa Gabriel Jesus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.