Peru quer enfrentar o Brasil na altitude de Cuzco

Presidente do Cienciano quer fazer pressão para que seleção brasileira sofra com a altitude de 3.400 metros

EFE

16 de outubro de 2007 | 22h26

Dirigentes do futebol peruano farão pressão para enfrentar o Brasil no estádio Garcilaso de la Vega, na cidade de Cuzco e a 3.400 metros acima do nível do mar, em partida válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2010 no dia 17 de novembro, informou hoje o presidente da Comissão de Seleções do Peru, Juvenal Silva.   Silva, que também é presidente do clube Cienciano, disse à agência "Andina" que "ainda está latente a possibilidade de jogar em Cuzco" e que tentará "fazer prevalecer a sede alternativa" que supostamente Peru inscreveu na Fifa para as Eliminatórias.   A "Andina" informou, no entanto, que o Peru inscreveu para as Eliminatórias o Estádio Monumental, o Estádio Nacional e o estádio Alejandro Villanueva, todos em Lima.   O dirigente reconheceu que insiste em levar o Brasil para a altitude "com o objetivo de tirar vantagem diante dos rivais mais complicados."   Apesar de o técnico do Peru, José del Solar, e dos principais jogadores não desejarem jogar na altitude, Silva disse que a decisão final será tomada em reunião da Fifa e da CSF que acontecerá nos dias 23 e 24 deste mês.   "Apesar da decisão da Fifa temos a esperança de levar a seleção brasileira para Cuzco e de conseguir três pontos que nos permitam lutar pela classificação para a Copa, competição da qual não participamos há 25 anos", declarou o dirigente.   O Comitê Executivo da Fifa proibiu a realização de partidas oficiais na altitude por "razões médicas e para proteger a saúde dos jogadores."

Tudo o que sabemos sobre:
EliminatóriasCopa 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.