Peru quer ?tirar casquinha?do Brasil

O técnico da seleção do Peru, Julio César Uribe, jura que a seleção brasileira merece todo o respeito, mas os jogadores, a comissão técnica, os torcedores e até os jornalistas sabem que não existe momento mais apropriado do que esse para derrotar os tetracampeões do mundo. Na noite de quinta-feira, após a rodada dupla - Peru x Paraguai e Brasil x México -, os repórteres peruanos que fazem a cobertura do time se reuniram num tradicional restaurante de Cali. Durante a conversa, eles, que não escondem o sentimento nacionalista, chegaram a uma conclusão: é aproveitar a crise do Brasil para vencer ou desistir. Uribe também sabe que a fase dos brasileiros não poderia ser pior, mas prefere ser contido em seus comentários. "Não sei se o Brasil está ferido por causa da derrota para o México, mas tenho certeza de que vai querer ganhar a partida", afirmou. O Peru perdeu uma grande oportunidade de derrotar o Paraguai na estréia. Esteve três vezes à frente no placar, mas cedeu o empate por 3 a 3 ao adversário. O treinador não contará com o capitão e volante Del Solar, que marcou um dos gols na primeira partida. Ele foi expulso e terá de cumprir suspensão. Em seu lugar, entrará Luiz Hernández. No último confronto, em 26 de abril, brasileiros e peruanos empataram por 1 a 1, no Morumbi, pelas eliminatórias para a Copa de 2002. O resultado foi decisivo para a demissão do técnico Emerson Leão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.