Franklin Jacome/ AP
Franklin Jacome/ AP

Peru supera o Equador em Quito e vence a primeira nas Eliminatórias

Apesar da pressão ofensiva, seleção equatoriana não consegue repetir boas atuações do início das Eliminatórias

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2021 | 20h22

A seleção do Peru enfim venceu a primeira partida nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, a ser disputada em 2022. Em Quito, o time comandado pelo argentino Ricardo Gareca superou o Equador por 2 a 1, reagindo na competição. Cueva, ex-São Paulo e Santos, e Advíncula marcaram após assistências de Lapadula. Plata descontou nos acréscimos do segundo tempo.

Com o primeiro triunfo em seis jogos, o Peru foi aos quatro pontos e precisa torcer por um tropeço da Venezuela diante do Uruguai para deixar a lanterna das Eliminatórias. Derrotado também pelo Brasil na última sexta-feira, o Equador sofreu o segundo revés consecutivo. Ocupa a terceira colocação, com nove pontos, mas pode perder o posto ao final da oitava rodada.

Jogando em casa, o Equador teve mais a bola e maior volume de jogo, mas não soube muito o que fazer no ataque. Sem inspiração, o time anfitrião não levou perigo ao gol do adversário no primeiro tempo. As melhores chances saíram dos pés de jogadores do Peru. Lapadula e Cueva quase marcaram.

Na etapa final, o árbitro marcou pênalti para o Equador após entender que Noboa tocara com o braço na bola. No entanto, depois de três minutos de checagem no monitor, o juiz reconsiderou a marcação e anulou a penalidade ao avaliar que o braço do defensor estava junto ao corpo.

Os equatorianos ficaram sem a chance de bater o pênalti e, para piorar, viram o adversário abrir o placar aos 16 minutos. Em contra-ataque rápido, Lapadula teve paciência, contou com escorregão de Preciado e esperou o momento certo para rolar para Cueva, que não desperdiçou.

Em desvantagem, os anfitriões fizeram o goleiro Gallese trabalhar. Díaz arrisca chute de pé direito e Plata, depois de boa jogada individual, bateu rasteiro. Ambos pararam no arqueiro da seleção peruana, que matou o jogo em novo contragolpe.

Aos 42 minutos, Lapadula deixou Advíncula em ótima condição para marcar. O lateral finalizou de dentro da área e contou com a colaboração do goleiro Domínguez para fazer o segundo gol. Nos acréscimos, o Equador descontou com Plata em bonito chute rasteiro, mas já era tarde e não havia mais tempo para a reação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.