Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Pesquisa revela que torcedor não queria Copa no Brasil

Metade dos entrevistados não queriam sequer a candidatura do Brasil como sede do torneio

O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2014 | 12h50

SÃO PAULO - Pesquisa divulgada nesta semana pelo Instituto MDA revela que os brasileiros sempre torceram o nariz para a realização da Copa do Mundo no País. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores levaram em consideração uma das respostas da enquete, que dizia respeito ao fato de os brasileiros apoiarem a escolha da Fifa em outrubro de 2007. Foi nessa data que a CBF, ainda comandada pelo presidente Ricardo Teixeira, foi apontada por Joseph Blatter como o país-sede do Mundial de 2014. Os representantes do Brasil festejaram. Metade dos ouvidos pela pesquisa, não gostaram.

Contratada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), a pesquisa divulgada nesta terça-feira concluiu que 50,7% dos brasileiros não queriam sequer a candidatura do Brasil como sede do torneio. No levantamento feito entre os dias 9 e 14 de fevereiro, 2 mil pessoas de 24 estados brasileiros responderam também questões relacionadas aos gastos que estão sendo realizados para a competição, além das obras de mobilidade urbana e a possibilidade de protestos nas cidades-sede durante o Mundial, que vai ocorrer entre os dias 12 de junho e 13 de julho.

Dentre os entrevistados, 75,8% acham que os investimentos feitos para a Copa foram desnecessários, enquanto 13,3% acreditam que os gastos foram realizados de forma adequada. Os outros 7,3% disseram que os investimentos foram insuficientes. O mesmo senso crítico também foi encontrado em relação às obras de mobilidade urbana. 66,6% dos entrevistados disseram que as intervenções nos metrôs, trens e ônibus não ficarão prontas a tempo. Em reportagem do Estado semana passada, o repórter Almir Leite constatou que das 41 obras de mobilidade urbana no País, apenas cinco foram terminadas.

FÉ NA SELEÇÃO

Preocupação que surgiu na Copa das Confederações do ano passado, os protestos contra o Mundial de 2014 também foram avaliados na pesquisa. De acordo com 85,4% das pessoas ouvidas, novas manifestações devem ocorrer no período da Copa. Mesmo com as controvérsias dos gastos, os torcedores confiam em um hexacampeonato da seleção brasileira. 56,2% acreditam que o Brasil vai levantar o caneco.

Segundo o presidente da CNT, senador Clésio Andrade, isso acontece porque grande parte da população não tem acesso aos estádios ainda e os valores investidos foram elevados. "Deu uma elitizada nos estádios. As pessoas têm paixão pelo futebol, acham que o País vai ganhar a competição, mas acreditam que o Brasil, que tem mais necessidades em saúde, segurança, habitação, poderia evitar essa gastança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.