Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Petkovic acaba com o Palmeiras dentro do Palestra Itália

Equipe alviverde leva 2 a 0 do Flamengo, completa terceiro jogo sem vitória e vê rivais encostarem na tabela

André Rigue, estadao.com.br

18 de outubro de 2009 | 17h59

Nem Adriano, nem Vágner Love. Quem brilhou neste domingo no Palestra Itália foi o veterano Petkovic. Com dois golaços, o sérvio garantiu a vitória do Flamengo sobre o Palmeiras por 2 a 0, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixou o time carioca perto do G-4, com 48 pontos.

 

Veja também:

som ELDORADO/ESPN - Fla 1 a 0; Fla 2 a 0

link Muricy diz que chance de título é grande

linkTorcedor armado arruma confusão no Palestra

linkMarcos critica companheiros por gol olímpico

linkPetkovic dedica seu gol olímpico ao Rio

forum Bate-Pronto: Alguém quer ganhar o Brasileiro?

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Apesar da derrota, o Palmeiras continua na liderança do Brasileirão, com 54 pontos - quatro de vantagem sobre o Atlético Mineiro, que derrotou o São Paulo no sábado. De quebra, o time alviverde completou o terceiro jogo sem triunfo e perdeu a primeira dentro de casa após 14 partidas de invencibilidade.

 

Com Diego Souza de volta, o Palmeiras entrou apoiado por um grande público no Palestra. Dentro de campo, no entanto, o time teve dificuldades para escapar da marcação do Flamengo. O rubro-negro carioca bloqueou o meio-campo e deixou apenas a lateral-esquerda para as descidas de Armero - porém os cruzamentos do colombiano não levaram perigo.

 

Adriano, bem marcado, pouco produziu. Mas o Palmeiras errou ao focar todas as atenções no Imperador. O veterano Petkovic ficou livre para atuar e marcou o primeiro gol flamenguista aos 24 minutos da etapa inicial. E foi sensacional. Ele escapou de três palmeirenses (Edmílson, Danilo e Maurício) antes de bater no canto esquerdo de Marcos.

 

"A gente deu espaço e um jogador desse nível faz isso mesmo", lamentou o goleiro palmeirense. "Não podemos dizer que esse gol foi falha de um único jogador. O Petkovic sempre desequilibra e quando encontra liberdade fica mais difícil".

 

O Palmeiras deixou de ter a melhor defesa do Brasileirão, que agora pertence ao São Paulo.

 

Vágner Love quase conseguiu o empate aos 35 minutos. O atacante arriscou de fora da área e viu o goleiro Bruno realizar uma defesa sensacional - foi um desviou salvador com a ponta dos dedos.

 

Apesar do apoio das arquibancadas, o primeiro tempo terminou com vantagem do Flamengo. Muricy Ramalho desceu para o intervalo com a cara fechada.

 

Palmeiras0
Marcos; Wendel, Maurício, Danilo e Armero; Edmílson    , Souza (Marquinhos), Cleiton Xavier e Diego Souza    ; Robert (Ortigoza) e Vagner Love
Técnico: Muricy Ramalho
Flamengo2
Bruno; Léo Moura, Aírton, Ronaldo Angelim     e Juan; Toró     (Fierro), Maldonado, Willians     e Petkovic (Wellinton); Zé Roberto (Lenon) e Adriano
Técnico: Andrade
Gols: Petkovic, aos 24 minutos do primeiro tempo; Petkovic, aos 17 minutos do segundo tempo

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Renda: R$ 1.246.776,24

Público: 26.462 pagantes

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Mesmo com a bronca do treinador, o Palmeiras continuou apático e levou o segundo numa falha incrível. Aos 17 minutos, Petkovic cobrou escanteio. Ronaldo Angelim não conseguiu desviar, a bola passou no meio das pernas de Wendel e entrou no gol de Marcos, que nada pôde fazer.

 

O gol olímpico destruiu o Palmeiras. Muricy ainda tirou Robert para colocar Ortigoza, mas o clube continuou apático. Para complicar ainda mais, Vágner Love perdeu um pênalti aos 43 minutos do segundo tempo.

 

Apesar de tudo, o Palmeiras foi aplaudido por grande parte da torcida ao final do jogo.

 

Agora, o Palmeiras terá de focar a atenção no jogo da próxima quarta-feira, diante do Santo André, fora de casa. Um novo tropeço pode tumultuar os bastidores do clube. O Flamengo, por sua vez, espera pelo Engenhão lotado no dia 25 para o clássico contra o Botafogo, que pode colocar o time no G-4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.