Nilton Fukuda / Estadão
Nilton Fukuda / Estadão

Petros exalta dedicação da torcida do São Paulo e prevê Morumbi lotado no domingo

Volante retorna depois de cumprir suspensão automática contra o Coritiba

Matheus Lara, Estadão Conteúdo

30 Novembro 2017 | 11h34

O volante Petros, do São Paulo, demonstrou grande expectativa para o último jogo do time tricolor no ano, contra o Bahia, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida acontece no domingo, no retorno da equipe ao Morumbi depois de fazer cinco jogos no Pacaembu, enquanto o seu estádio recebia shows.

+ Homenagem à torcida e possível adeus de Lugano movimentam bastidores do São Paulo

+ Do futebol ao marketing, veja as sugestões de grupo de torcedores para o São Paulo

Para Petros, a casa vai estar cheia mais uma vez. O jogador exaltou o apoio e a dedicação da torcida são-paulina ao longo da temporada, sobretudo quando o São Paulo vivia o risco de rebaixamento.

"A diretoria fez um grande papel com a promoção dos ingressos, e tenho certeza de que o torcedor lotará o Morumbi", disse Petros, ao site do clube. "Vamos trabalhar forte para, ao menos, tentar retribuir todo o carinho da torcida durante o ano com um resultado positivo. A dedicação do torcedor com a gente não tem preço. Vamos jogar pela torcida e pela possibilidade de conseguir uma vaga na Libertadores."

Petros volta a estar à disposição do técnico Dorival Junior depois de cumprir suspensão na partida do último domingo, diante do Coritiba, por causa do terceiro cartão amarelo, que interrompeu um sequência de 26 jogos do volante com a camisa tricolor desde que chegou ao clube, em julho.

"Nossa rotina é tão intensa, com tantos jogos, que dá aquela saudade quando não entro em campo. Me resguardei muito, atuei com cautela e atenção para não ficar suspenso. Não é fácil ficar de fora do jogo, porque o atleta gosta de ficar em campo. Mas, isso já passou e agora estou à disposição para atuar novamente."

Com 49 pontos, o São Paulo está na 12ª posição, e ainda sonha com uma vaga num eventual G8 para a Libertadores. As chances são pequenas. Além de vencer o Bahia, o time precisa torcer contra Chapecoense, Atlético-MG e Botafogo, e ainda torcer para que o Flamengo fature a Copa Sul-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.