Petros lamenta incrível gol perdido contra o Botafogo no Itaquerão

O volante Petros lamentou ter perdido um gol incrível quando a partida diante do Botafogo ainda estava 0 a 0. Em um chute de Edílson da direita, ele tocou a bola quase em cima da linha, mas em vez de mandar para o gol, afastou a bola para longe.

PAULO FAVERO, Estadão Conteúdo

14 de fevereiro de 2015 | 22h33

"O chute do Edílson foi muito forte, acho que ele tentou fazer o gol, mas era só passar a bola que eu entraria com bola e tudo. Na hora, não tive velocidade de reação pois a bola veio muito rápida", explicou.

Quem também teve chance de balançar as redes foi o zagueiro Edu Dracena, que na cobrança de escanteio de Fábio Santos, mandou de cabeça no travessão. "Pelo volume de jogo da nossa equipe, era para termos feito mais gols. Eu mesmo perdi um de cabeça", comentou o defensor que veio do Santos.

Se os dois perderam gols, Fábio Santos garantiu o resultado com duas belas cobranças de pênalti. Ele lembrou que não foi a primeira vez que fez isso na carreira. "Contra o São Paulo, no ano passado, também fiz dois gols de pênalti", contou. Ele achou graça quando foi perguntado se a camisa do rival Botafogo não o fazia pensar no São Paulo, adversário de quarta, pois os uniformes são parecidos. "Visualmente parece bastante, mas na qualidade é diferente. Sabemos que quarta-feira será mais complicado", garante.

Ele foi o único titular que esteve em campo e vai disputar o clássico com o São Paulo, pela Copa Libertadores, na quarta-feira. Por opção do técnico Tite, a escalação contou com reservas e jogadores que buscam um lugar entre os 11. No meio, o volante Cristian tentou mostrar serviço.

"Estou correndo bem, me preparei bastante, e o mais importante é estar bem para quando precisarem de mim", diz. Já Bruno Henrique festejou a boa atuação. "Nosso time lutou, trabalhou até o final e mereceu a vitória."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansPetros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.