Petros pode ser suspenso por 6 meses por empurrar juiz

Meia será julgado por empurrão em Raphael Klaus durante o clássico contra o Santos no último domingo, disputado na Vila 

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2014 | 11h18

O meia Petros, do Corinthians, pode ser suspenso do futebol por mais de seis meses. O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, vai denunciar o jogador por suposta agressão ao árbitro Raphael Claus durante o clássico com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Durante o primeiro tempo, Petros empurrou o juiz pelas costas com o cotovelo esquerdo depois que Claus atrapalhou Jadson e impediu um ataque do Corinthians. Na sequência do lance, o Santos recuperou a bola e puxou o contra-ataque. O árbitro deixou a partida continuar, não puniu Petros e nem registrou o incidente na súmula.

"As imagens desse lance foram solicitadas no domingo mesmo. A denúncia deve ser oferecida até o final da semana por violação ao artigo 254 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva)", disse Schmitt à reportagem.

O parágrafo 3 do artigo 254 diz que se a agressão for "praticada contra árbitros, assistentes ou demais membros de equipe de arbitragem, a pena mínima será de suspensão por cento e oitenta dias."

Schmitt também vai oferecer denúncia contra o Santos por causa de um copo arremessado por sua torcida em direção ao goleiro Cássio, do Corinthians. O clube terá de responder por infração ao artigo 213 do CBJD e pode perder até dez mandos de campo e ser multado em R$ 100 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansPetros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.