Érico Leonan/São Paulo FC
Érico Leonan/São Paulo FC

Petros se emociona e chora em despedida do São Paulo: 'Sentimento único'

Jogador assinou contrato para duas temporadas no Oriente Médio, fazendo com que o clube brasileiro receba 5 milhões de euros (R$ 22 milhões) pela venda

Estadão Conteúdo

27 Junho 2018 | 22h34

Petros viveu nesta quarta-feira o seu último dia no São Paulo. Negociado com o Al-Nassr, da Arábia Saudita, o volante treinou pela última vez com seus companheiros no CT da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista, e já se despediu de todos. Assinou contrato para duas temporadas no Oriente Médio, fazendo com que o clube brasileiro receba 5 milhões de euros (R$ 22 milhões) pela venda.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Depois da atividade comandada pelo técnico uruguaio Diego Aguirre nesta quarta-feira, Petros foi liberado da intertemporada do clube tricolor e viajará para realizar exames médicos e definir detalhes para assinar com o clube saudita. No CT, o volante fez questão de se despedir do elenco, dos integrantes da comissão técnica e dos funcionários. Na entrevista, se mostrou emocionado e chorou.

"Foi uma grande honra, e falo isso de coração, defender esta camisa. Sentimento único. E agradeço por esta oportunidade porque tentei ser mais um tricolor em campo. Fiz amigos no São Paulo, foi uma passagem intensa e levarei isso para sempre na minha vida", afirmou.

Pelo São Paulo, Petros atuou 52 vezes e marcou um gol - justo contra o seu ex-time, o Corinthians, no empate por 1 a 1, no segundo turno do Brasileirão do ano passado. Com boas atuações e liderança dentro de campo, o volante foi muito importante para a recuperação da equipe na competição nacional.

"Vivi vários momentos marcantes aqui, como o gol no clássico e a história do ‘pai de família’. Representamos 20 milhões de torcedores, um clube tricampeão mundial e isso não é algo normal. Quando eu era criança tinha o sonho de jogar aqui, porque grandes jogadores defenderam esta camisa. E eu sabia que um dia estaria no São Paulo", revelou Petros.

Experiente e querido no grupo, Petros foi capitão da equipe em 13 ocasiões e também protagonizou momentos que marcaram a torcida e os companheiros. "Tentei ser agregador e fiz as pessoas acreditarem que não é apenas um jogo. Saio com a sensação do dever cumprido e agradeço ao clube pela oportunidade de jogar aqui", finalizou.

Petros é o terceiro jogador que troca o São Paulo pelo futebol saudita nesta janela de transferências. Antes da Copa do Mundo da Rússia, o atacante Marcos Guilherme assinou contrato com o Al-Wehda e o meia Valdívia foi para o Al-Ittihad.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.