Yuri Edmundo/EFE
Yuri Edmundo/EFE

Philippe Coutinho festeja boa atuação e gol pela seleção: 'Feliz por marcar'

Nesta terça-feira, no Mineirão, o meia deu mostras que ainda pode jogar em alto nível defendendo as cores do País

Redação, Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2022 | 00h03

Philippe Coutinho foi bastante questionado se ainda teria futebol para mostrar na seleção brasileira. Sua convocação ocasionou questionamentos ao técnico Tite por causa do longo tempo parado. Nesta terça-feira, no Mineirão, o meia deu mostras que ainda pode jogar em alto nível defendendo as cores do País, e festejou a boa apresentação premiada com um gol.

O jogo estava complicado no Mineirão, com a seleção brasileira ganhando por apenas 1 a 0 do Paraguai, quando Coutinho recebeu de Marquinhos e mandou um belo chute, de fora da área, para encobrir o goleiro, dar soco no ar e agradecer aos céus. Ele se emocionou na hora do lance, recebeu abraço dos companheiros e foi aplaudido pelos presentes ao Mineirão assim que foi substituído por Bruno Guimarães, aos 27 minutos do segundo tempo.

Tite deu um abraço forte e cochichou algo no ouvido do meia. Acostumado a atuar com apenas um armador e três atacantes, o treinador usou Coutinho ao lado de Lucas Paquetá desde o início para recompensá-lo após tê-lo sacrificado no começo contra o Equador por causa de expulsão do lateral Emerson.

Desta vez o armador do Aston Villa, da Inglaterra, ganhou bons minutos em campo e saiu esbanjando felicidade. "Representa muito (a atuação). Muito tempo parado, lesão difícil, complicada, mas voltei, fui convocado, agora de novo, tive a oportunidade de jogar, outra chance e ganhamos o jogo. Estou feliz de voltar a marcar pela seleção com toda essa torcida presente", comemorou o camisa 11.

Coutinho teve boa atuação, distribuiu passes certos e deu um lançamento no peito de Lucas Paquetá que falhou ao tentar encobrir o goleiro. O titular, contudo, fez questão de aplaudir o ótimo passe do companheiro. A seleção ainda tem dois jogos pelas Eliminatórias, contra Chile e Bolívia, nos dias 24 e 29 de março, respectivamente, e o camisa 11 espera ser novamente convocado para cavar seu espaço na Copa do Mundo do Catar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.