Piá é solto da cadeia de Limeira

Depois do Tribunal de Justiça de São Paulo aceitar o pedido de liminar impetrado pelo advogado do jogador, Sérgio Baptistella, o meia Piá foi finalmente solto, nesta quarta-feira, depois de 11 dias na cadeia. O jogador estava determinado a viajar, imediatamente , para Recife, para se apresentar ao Santa Cruz nesta sexta-feira. Existe a possibilidade dele ser dispensado pela diretoria do clube pernambucano. O alvará de soltura foi cumprido por volta das 19h30, ainda de quarta, quando o atleta foi libertado de uma das celas da carceragem da Delegacia Seccional de Limeira. Após sair da prisão, o meia, de 31 anos, não foi muito longe. Ali mesmo, perto da Cadeia Pública, ele foi visto em um bar com amigos, onde comemorou sua libertação à base de muita cerveja. Ex-meia de Santos, Ponte Preta e Corinthians, Piá foi preso momentos antes da partida de seu time contra o União Barbarense, pela Série B do Campeonato Brasileiro, no dia 3 de julho, em virtude da falta de pagamento da pensão alimentícia de um filho e por porte ilegal de arma. A defesa chegou a pagar R$ 7,2 mil, mas o juiz Marcelo Ielo Amaro, da 4ª Vara Cível de Limeira, manteve o jogador detido. Um recurso o liberou, mediante o pagamento de mais R$ 17,2 mil e bens levados em penhora para garantir o total de R$ 64.384,92. A pena de um ano por porte ilegal de arma foi transformada em três cestas básicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.