Talita Gouvêa/ CBF
Talita Gouvêa/ CBF

Pia Sundhage diz que partidas na Austrália trazem lições importantes para seleção

Brasil perdeu uma e empatou outra nos dois amistosos diante da seleção australiana

Redação, Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2021 | 09h42

A seleção brasileira feminina encerrou mais um período de Data Fifa com um saldo de um empate e uma derrota em amistosos contra a Austrália, em Sydney. A técnica sueca Pia Sundhage gostou do que viu nas partidas fora de casa e aproveitou para dar experiência e minutagem a novas jogadoras e também testar estilos de jogo diferentes. Para ela, essa foi uma oportunidade interessante, que traz lições importantes para os próximos compromissos da equipe.

"A lição a ser aprendida é que nós precisamos ter mais compactação na defesa. E eu acho que isso foi feito de forma boa, não apenas na defesa, mas na frente também. Se nós olharmos para Debinha e Marta, como elas trabalharam, isso funcionou. Isso é a lição e precisamos lembrar o quão importante isso é", afirmou a treinadora.

"A outra coisa é que nós vamos trabalhar um pouco mais no ataque. Porque esse é um grupo muito interessante. Elas construíram muitas jogadas, tiveram excelentes soluções no ataque, mas a gente quer marcar mais gols. Então, esse é o nosso próximo passo futuramente e é algo que pode ser melhor jogando mais jogos", ponderou a sueca.

A próxima competição oficial da seleção brasileira feminina já está definida: será a Copa América de 2022. Pia Sundhage também falou sobre este compromisso a expectativa de evolução da equipe até lá. "Eu acho que nós conseguimos e podemos ganhar a Copa América. E eu realmente acredito que para a Copa do Mundo, a Olimpíada, as jogadoras novas podem fazer desse time um time excelente. Eu ainda nem falei da Marta aqui", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.