Picerni admite jogar melhor como visitante

O Palmeiras enfrenta o Anapolina, sábado, em Anápolis, sonhando com a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. Com um ponto a menos que o Botafogo-RJ, o técnico Jair Picerni reconhece que o time está longe do ideal, mas admite que no momento o importante é se manter entre os primeiros.O técnico enfatiza: "Venho dizendo isso desde que a competição começou, e agora temos a chance de ficar na frente. A Série B é uma competição diferente, cheia de percalços. O próprio Palmeiras já passou por várias fases até agora." Para Picerni, o fato de o time atuar fora de casa pode até ser considerado um fator favorável. "Admito que estamos jogando melhor longe do Parque Antártica. Isso acontece porque os times da casa partem para cima e deixam espaços."O pensamento de Picerni é compartilhado por Marcinho, que até o momento apresenta um dos melhores índices de desarme por partida da Série B. "É difícil explicar por que o Palmeiras está sendo sufocado em alguns jogos, mas os resultados estão sendo satisfatórios. O mais importante agora é vencer, independentemente da qualidade do futebol."Para o lateral Lúcio, autor do primeiro gol na vitória de 2 a 1 sobre o Joinville, o time tem de tocar a bola com mais consciência quando estiver na frente do placar. "O relaxamento é normal quando se vence por larga margem de gols. Aqui no Palmeiras isso não pode acontecer, a torcida cobra."

Agencia Estado,

07 de julho de 2003 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.