Picerni elogia futebol de Anaílson

O São Caetano já tem uma grande arma para o Campeonato Brasileiro: o meia Anaílson, grande destaque do time nos treinamentos e que conta com a total confiança do técnico Jair Picerni, que não se cansa de elogiar um dos seus mais novos comandados."O Anaílson é mesmo um jogador diferente. É rápido, inteligente e toca na bola com muita facilidade. Este menino vai longe", garante Picerni, que não se queixa das várias mudanças que a diretoria promoveu no time após o término do Campeonato Paulista. "Acho tudo normal. É um processo natural de renovação. Uns vão, outros vêm", explicou.O jogador só espera corresponder à expectativa do técnico. "Estou atrás de um lugar no time, mas tudo vai depender do que o Jair Picerni determinar", disse o meia, que tem o passe preso ao Rio Branco de Americana e foi emprestado ao São Caetano com preço estipulado em U$ 1,5 milhão.Anaílson já ganhou muitas páginas dos principais jornais do Brasil por ter seu documento adulterado, quando veio do Maranhão com o amigo de infância Sandro Hiroshi. Os dois foram descobertos e punidos pela CBF, mas depois souberam dar a volta por cima. Hiroshi marcou muitos gols pelo Rio Branco e acabou no São Paulo, enquanto Anaílson teve que esperar mais um pouco para ter seu futebol reconhecido. "Quase deixei de lado o futebol, de tanta tristeza", recorda.Os outros reforços também estão integrados ao grupo. O lateral-esquerdo Paulo César Martins, ex-Santa Cruz, até participou do amistoso com o Guarani, quarta-feira, em Campinas. Os atacantes Renatinho, do São Paulo, e Sandro Gaúcho, do Santo André, também treinam normalmente com o time. Mais dois jogos estão marcados para a próxima semana. Um deles contra a Ponte Preta, quarta-feira, em Jarinu. Outro diante do Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.