Picerni esconde, mas Magrão diz que joga

Para o Palmeiras, a Série B do Campeonato Brasileiro começa neste sábado. A partida contra o Santa Cruz, no Recife, às 21h40, é encarada como a mais importante da temporada até o momento. Jogadores e comissão técnica deixaram claro que uma derrota na estréia da segunda fase comprometerá as chances de classificação para o quadrangular final. Não apenas pelos pontos que o time deixaria de somar, mas principalmente pelo efeito moral que a derrota traria. O técnico Jair Picerni viajou para Recife sem confirmar a escalação de Magrão, que se recuperou em menos de quatro semanas de uma contratura na coxa esquerda. Mas nesta sexta-feira, após o rachão que encerrou a semana de treinamentos, o volante deixou claro que está se sentindo bem - e praticamente se escalou.Magrão não sente mais dores na coxa esquerda. Mesmo tendo viajado como dúvida - Correia é a opção de Picerni -, ele mandou um recado aos que ainda duvidam de sua escalação. "O Picerni me disse durante a semana que minha presença em campo estaria garantida se treinasse hoje. Como treinei, acho que não tenho mais o que falar sobre esse assunto."O volante reconhece que a partida contra o Santa Cruz será complicada. E expressou o principal temor do elenco. "Não podemos perder. É muito importante estrear bem para embalar. Fico imaginando como estará o Parque Antártica terça-feira, contra o Brasiliense, se vencermos em Recife", afirmou Magrão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.