Picerni exige marcação no São Caetano

Um pouco mais de atenção na marcação. É só isso que o técnico Jair Picerni exige do São Caetano para o jogo contra o Santos, domingo, pelo Torneio Rio-São Paulo, na Vila Belmiro. O time do ABC está de ânimo renovado após a goleada de 4 a 0 imposta sobre o Alianza Lima, do Peru, pela Taça Libertadores da América. Antes elogiado pelo forte poder de fogo, o São Caetano agora está preocupado em não tomar gols para depois pensar em fazê-los. Contra os peruano, o setor defensivo foi bastante elogiado, apesar de não ter tido tanto trabalho com o inoperante ataque adversário. "Fomos bem, tanto na parte defensiva, quanto ofensiva contra o Alianza Lima. Isso tem mostrado que o time, que já era forte no ataque, também vem tendo grande destaque na defesa", afirmou o treinador. Para enfrentar o Santos, Picerni não poderá contar com Serginho, expulso contra o Bangu na última rodada. Para seu lugar, entretanto, Marcos Senna foi o escolhido. Mas o treinador ainda tem outras dúvidas. O goleiro Sílvio Luiz, que sofreu um estiramento no cotovelo direito, ainda não está totalmente recuperado. O jogador irá se submeter a um teste físico momentos antes da partida para saber se tem condições de jogo. Caso seja vetado mais uma vez pelo departamento médico, Luciano segue como titular. No ataque, Brandão, que marcou duas vezes contra o Alianza Lima, disputa uma vaga com Somália, que não atuou por estar cumprindo suspensão pela expulsão diante do Cobreloa, do Chile, na estréia dos dois times na Libertadores da América.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.