Picerni exige reação na Copa do Brasil

O desempenho do time do Palmeiras na derrota por 2 a 1 para o Crzueiro, irritou o técnico Jair Picerni. O técnico exige que a história seja outra no jogo de quinta-feira, contra o Santo André, no Parque Antártica, pela Copa do Brasil. De acordo com o treinador, nem há muito que corrigir para a próxima partida. Se as falhas mostradas ontem no Mineirão fossem realmente problemas, três dias seriam insuficientes para corrigi-las, segundo ele. Por isso, Jair já anunciou: vai promover uma verdadeira lavagem cerebral na sua equipe.?Contra o Santo André a história tem de ser outra. Hoje não foi o verdadeiro Palmeiras que esteve em campo. Contra o Santo André, quero que o time volte à normalidade. Por isso, vou falar na cabeça deles na segunda , na terça e na quarta.?O jogo contra o Santo André, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, é visto como o mais importante do ano para o Palmeiras.A maioria dos jogadores saiu do Mineirão se sentindo em falta com a torcida e só uma resposta positiva, na quinta-feira, pode reverter o quadro.Leonardo estava duplamente triste: pela derrota e pelo gol contra, logo aos nove minutos de partida. ?Foi uma infelicidade. A bola bateu na minha cabeça e entrou, sem chances para o Marcos. Consegui apagar a imagem ruim com o gol de empate, mas saio triste pela derrota. Só vou melhorar meu astral no próximo jogo. Vencer o Santo André e chegar às semifinais da Copa do Brasil virou uma questão de honra.?O desafio do volante Magrão era outro: esquecer a derrota de ontem. ?Claro que o jogo contra o Santo André é um dos mais importantes da minha vida. Mas vou dizer uma coisa: está difícil engolir a derrota de hoje.?O que mais revoltou o volante era a previsibilidade do jogo. ?Dois jogadores poderiam decidir a partida ? o Alex e o Vágner. Eles não deixaram o Vágner andar em campo. E nós não marcamos o Alex.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.