Picerni fica no Palmeiras mais um ano

Jair Picerni negociou pessoalmente com a diretoria do Palmeiras e renovou contrato com o clube. As bases do acordo não foram divulgadas, com exceção do fato de que o treinador ficará no comando do time por mais um ano, assim como seu auxiliar, Fred Smânia. Com isso, o treinador e a comissão técnica já começam a por em prática o planejamento de preparação para o Campeonato Paulista, a primeira competição oficial de 2004. A reapresentação do grupo, que entrou em férias, está marcada para o dia 3 de janeiro. Com o feliz fim do impasse, vários outros assuntos pendentes poderão ser finalmente solucionados porque a diretoria afirmava que não iria contratar, demitir ou renovar antes de definir o futuro de Picerni. ?Já agendamos uma reunião eu, o Picerni e o Fred e vamos tratar do assunto a partir desta quinta?, disse o diretor de Futebol, Mário Giannini. A negociação, segundo ele, foi simples e tudo foi resolvido na tarde desta quarta. Praticamente toda a defesa titular do Palmeiras - o zagueiro Daniel, e os laterais Lúcio e Baiano - tem contrato até o dia 31 de dezembro, caso também do meia Elson. Todos estavam aguardando o acerto de Picerni para negociar renovação antes de analisar propostas de outros clubes. Outros reservas, como os volantes Fábio Gomes e Adãozinho mais o zagueiro Dênis têm vínculo com o Palmeiras apenas até o fim do ano. Além disso, o zagueiro Leonardo só tem permanência garantida até fevereiro. Os próximos meses também serão decisivos na renovação do acordo do goleiro Marcos, que termina em junho. O jogador já afirmou que atua no Campeonato Paulista, mas não vai entrar em campo no Brasileiro sem que um novo contrato seja firmado. O goleiro justifica a posição afirmando que, se jogar nas primeiras rodadas e não houver acerto posterior para ficar no Parque Antártica, não poderá defender outra equipe no Nacional, ficando com as opções de mercado restritas ao futebol do exterior. Paralelamente, outra situação com possibilidade de sofrer mudança é a do goleiro reserva Sérgio. Durante o ano, o jogador, que é um dos líderes do grupo palmeirense e o atleta que está há mais tempo no clube, afirmou que a definição de seu futuro dependeria da situação de Marcos, já que é seu desejo aproveitar a fase de maturidade da carreira para atuar como titular em um clube de grande porte, seja no Palmeiras, ou em outro do futebol brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.