Picerni pede mais humildade ao Palmeiras

Após a eliminação no Campeonato Paulista, vencer a Copa do Brasil tornou-se questão de honra para o Palmeiras. Por isso, a partida desta quarta-feira, pelas oitavas-de-final, contra o Goiás, às 21h45, em Goiânia, ganhou ares de decisão. Irritado com a maneira como a equipe deixou escapar a chance de enfrentar o São Caetano na final estadual, o técnico Jair Picerni exigiu do grupo a volta da humildade e do futebol de conjunto, características que levaram ao título da Série B do Brasileiro no ano passado."Pensávamos que seria fácil ganhar do Paulista e caímos do cavalo. Por isso, os erros não podem ser repetidos na Copa do Brasil. Quero o time ?pegando? o jogo inteiro e reduzindo espaços. Claro que a pressão existirá, mas jogador do Palmeiras tem de saber conviver com ela. Temos objetivos definidos que passam sempre por vitórias", avisou o treinador.Picerni deixou o treino desta terça-feira com cara de poucos amigos. Minutos depois, foi franco com os jornalistas. "Não gostei do que vi no coletivo. Vou cobrar mais atitude do elenco. Ainda não esqueci da eliminação no Paulistão. Estou machucado. Teve o mesmo efeito da derrota na Libertadores para o Olímpia quando eu dirigia o São Caetano. O Palmeiras tinha obrigação de chegar mais longe. E essa obrigação foi revertida para a Copa do Brasil?, explicou o técnico. ?Por isso, a partir de agora, quero um time humilde. Porque tradição e camisa, há muito tempo, não dizem muita coisa. Tenho certeza que o Goiás virá babando."O meia Pedrinho colocou a vontade de vencer acima de questões técnicas para a partida de Goiânia. "Temos consciência de que uma derrota trará problemas sérios. Principalmente porque a pressão após cairmos fora do Paulistão ficou maior. Vamos correr demais atrás dos três pontos para poder definir nossa vaga com mais tranqüilidade no jogo de volta, dia 5. Além disso, é evidente que a tabela da Copa do Brasil nos favoreceu. Os adversários que encontraremos até a decisão são de menor expressão em relação ao Palmeiras. Mais um motivo para que a concentração seja mantida."O lateral Baiano alerta para a eliminação de times grandes nesta Copa do Brasil, como Vasco e Botafogo. E lembra que vitórias na véspera fazem parte apenas das conversas de torcedor, nunca do elenco do Palmeiras. "O futebol de hoje é nivelado. Todos se dobram em campo. Não existe mais favorito", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.