Agência i7/Mineirão
Agência i7/Mineirão

Pioneiro no entretenimento, Mineirão aposta na força de Cruzeiro e Atlético-MG

Desde 2016, arena aposta em shows e atrações diversificadas para atrair novos torcedores

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2019 | 04h30

O Mineirão foi um dos primeiros estádios do Brasil a reunir futebol e entretenimento. No contexto de modernização da arenas em função da Copa de 2014, o principal estádio de Minas inaugurou o Mineirão Tribuna em março de 2016 para oferece, entre outras atrações, shows musicais com bandas locais e nacionais antes e nos intervalos das partidas. 

Hoje, a Minas Arena, concessionária que administra o estádio, aposta alto nas receitas obtidas com as áreas de hospitalidade. Os clubes que jogam lá (Atlético Mineiro e Cruzeiro) não pagam aluguel pelo uso do estádio e ficam com a receita das bilheterias. “Quando falamos da venda de ingressos nos jogos, a concessionária se remunera exclusivamente com a receita proveniente das áreas de hospitalidade”, diz Samuel Lloyd, diretor do Mineirão. 

De acordo com a concessionária, 70% dos espaços são ocupados com permissionários referentes às vendas anuais. Já a venda avulsa, que tem relação direta com o apelo de cada partida, tem média de ocupação de 80%. A volta do Atlético Mineiro a atuar no estádio neste ano, depois de um praticamente um ano e meio, traz novas perspectivas de venda dos camarotes até o final do ano. 

Os valores de um assento variam de acordo com a competição em disputa, os times envolvidos e as variações do mercado local. No Mineirão, os espaços para 18 a 20 pessoas variam de R$ 90 mil a 150 mil por ano. Já o preço para a venda dos espaços por partida acompanham os tíquetes do jogo, definidos às vésperas dos confrontos. 

A maior parte dos espaços é ocupada por empresas que investem em relacionamento com os clientes, parceiros e funcionários. Em menor quantidade, alguns camarotes são ocupados por grupos de torcedores que se unem para garantir seus lugares em todos os jogos de seu time em um espaço exclusivo. O público dos camarotes é formado principalmente por empresários, familiares de atletas, diretoria de clubes. Em geral, os usuários procuram comodidade de acesso, espaço garantido para assistir aos jogos e serviços personalizados.

A exemplo do que acontece nas arenas paulistas, o Mineirão aposta em atrações diferenciadas, além do futebol, como a recreação infantil e alimentação, por exemplo. “Vir ao estádio de futebol pode ser uma experiência completa de entretenimento para o torcedor. Envolver o torcedor desde o momento que chega ao estádio, criando um ambiente agradável, divertido e desejado contribui para que o espetáculo seja ainda completo”, opina Lloyd. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.