Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

Pior ataque, Vasco promete trabalhar finalizações

Clube carioca marca apenas 8 gols em 17 partidas pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

10 Agosto 2015 | 08h54

O empate por 0 a 0 com o Joinville, domingo, no Maracanã, confirmou um grave problema do Vasco no Campeonato Brasileiro: a dificuldade para fazer gols. Afinal, o time tem o pior ataque da competição, com apenas oito gols marcados em 17 partidas. Ciente do momento difícil da equipe, o técnico Celso Roth até elogiou a produção ofensiva diante do adversário, mas reconheceu que as finalizações precisam melhorar. Assim, prometeu mais trabalho para que os gols comecem a surgir.

"Precisávamos do resultado hoje, mas não conseguimos. Nós tivemos força ofensiva. Não lembro quantas oportunidades tivemos, mas no mínimo duas ou três muito claras. Infelizmente, não conseguimos fazer. Nós estamos trabalhando visando essa melhoria ofensiva. Fizeram bons trabalhos específicos de finalização ao longo da semana, mas não fomos felizes no jogo de hoje. Se tivéssemos sido, o resultado teria sido diferente. O Vasco teve dedicação total, mas não teve a qualidade no toque final - declarou.

O duelo com o Joinville foi o primeiro de uma sequência contra times que também lutam contra o rebaixamento - os outros serão diante de Santos, Coritiba, Goiás e Figueirense. Roth, porém, tentou tirar o peso desses duelos. Além disso, agradeceu o apoio da torcida vascaína - o Maracanã recebeu mais de 35 mil torcedores no duelo com o Joinville.

"A torcida do Vasco não foi sensacional, foi maravilhosa, foi todos os adjetivos positivos que existem. Foi fantástica, mas de novo não conseguimos dar o retorno que eles esperavam. Teremos uma sequência de jogos importantes, mas esses confrontos diretos não definem nosso futuro no campeonato. O que nos deixa numa situação ruim é o fato de não vencermos as partidas. O Vasco tem condição de jogar de igual para igual com qualquer adversário no Brasileiro", afirmou.

O Vasco está em 19º lugar no Brasileirão com 13 pontos. O próximo compromisso do time será nesta quarta-feira, fora de casa, diante do Santos, pela 18ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.