Manu Fernández / AP
Manu Fernández / AP

Piqué é homenageado por completar 100 jogos pela Espanha: 'É como uma família'

Zagueiro deixará a seleção espanhola após a Copa do Mundo da Rússia

Estadão Conteúdo

22 Junho 2018 | 09h06

O zagueiro Gerard Piqué foi homenageado nesta sexta-feira por completar cem jogos pela seleção espanhola. Na concentração em Krasnodar, na Rússia, o jogador recebeu das mãos do capitão Sergio Ramos uma camisa com o número 100 nas costas.

+ Lateral da Espanha já mira 1º lugar de grupo e evita apontar rival para oitavas

+ Sergio Ramos destaca evolução da Espanha e pede mais conclusões a gol

Na sequência, ele posou para foto ao lado do presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, e do técnico da seleção, Fernando Hierro. Também foi aplaudido pelos jogadores da equipe, que assistiram à homenagem.

Piqué atingiu a marca na vitória sobre o Irã por 1 a 0, quarta-feira, em Kazan, pela segunda rodada do Grupo B da Copa do Mundo. O resultado levou a Espanha aos mesmos quatro pontos de Portugal - as seleções dividem a liderança da chave.

Em vídeo publicado pela Federação Espanhola, o jogador lembrou de sua estreia pela seleção espanhola. "Foi contra a Inglaterra, em Sevilha, em fevereiro de 2009, e foi também minha primeira convocação. Desde esse primeiro momento, (o então técnico) Vicente (del Bosque) decidiu que jogaria de titular. Foi um grandíssimo momento profissional e pessoal em um grupo magnífico. Com eles vivi os últimos anos e que passei muito bem", disse.

 

Com a seleção espanhola, Piqué conquistou a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2012. "Acima de tudo, destaco o grupo humano que há na Federação, desde médico, fisioterapeutas, corpo técnico... São pessoas muito boas que sempre me trataram muito bem. Sempre que fui convocado tem sido como uma família", elogiou.

Piqué está com 31 anos e já anunciou que deixará a seleção espanhola depois da Copa do Mundo da Rússia. "Temos muitas opções de fazer uma história bonita no Mundial. Seria muito bom ganhar, mas temos que ir passo a passo. Estamos em uma boa posição para poder nos classificar e passar à fase seguinte. Vamos viver partida a partida e ver até onde poderemos ir", finalizou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.