Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Piris celebra atuação em clássico na Vila Belmiro após marcar Neymar

Paraguaio Piris não teve vida fácil no jogo entre Santos e São Paulo, que terminou em 1 a 1

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2011 | 13h38

SÃO PAULO - O lateral paraguaio Piris não teve vida fácil no clássico entre Santos e São Paulo, que terminou em 1 a 1, no último domingo. Sua missão era marcar o atacante Neymar individualmente. Mesmo com alguns dribles sofridos, o jogador conseguiu parar o adversário e comemorou a boa atuação.

"Tinha que marcar ele individualmente. Se ele fosse para a esquerda, eu trocava com o Juan, pela direita, marcava. Tinha que seguir ele. Tem que ficar sempre perto dele, não pode deixar ele virar. É complicado, porque ele sai para os dois lados. Então tem que estar perto e tentar pará-lo", declarou, nesta segunda-feira, em entrevistas às TVs Globo e Bandeirantes.

A aplicação do paraguaio foi tanta que, em alguns momentos, acabou cometendo faltas duras sobre Neymar. Por isso, ao final da partida, ele pediu desculpas ao atacante. "O defensor tem que se impor um pouco também. Pedi desculpas porque acabei batendo um pouco nele. Mas acabou o jogo, acabou isso", afirmou.

Desde que chegou ao clube, Piris colocou o volante Jean, que vinha atuando pela lateral, no banco e se firmou como titular. Assim, ele espera manter o nível das atuações para vencer a concorrência e não perder a vaga. "Aqui no São Paulo é complicado, tem que jogar bem sempre para manter a titularidade. Estamos com os pés no chão para continuar neste bom nível", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.