Pirlo volta atrás e admite continuar atuando na seleção

Capitão da Itália na Copa do Mundo de 2014 atende ao pedido de Antonio Conte para dar experiência ao time neste início de trabalho

Estadão Conteúdo

08 Setembro 2014 | 15h49

Depois de anunciar o fim de sua trajetória pela seleção italiana após a última Copa do Mundo, o veterano Andrea Pirlo voltou atrás e parece disposto a seguir vestindo as cores de seu país. Procurado pelo novo técnico da equipe, Antonio Conte, ele se mostrou animado para continuar a defender a seleção mesmo aos 35 anos.

"Eu falei com o Conte, que me perguntou se eu estava pronto para jogar de novo pela seleção, e eu disse que estava", comentou o jogador à Gazzetta TV. "Foi uma decisão difícil de tomar. Eu queria parar de jogar pela seleção, mas o Conte assumiu e me pediu uma ajuda. Estou feliz por fazer isso e esperançoso de que vamos alcançar grandes coisas juntos."

Antes mesmo do início do último Mundial, Pirlo anunciou que deixaria a seleção após a competição. No entanto, decidiu aceitar o pedido de Conte, que o comandou nos últimos três anos na Juventus, onde tiveram uma parceria de sucesso e conquistaram o título do Campeonato Italiano em cada uma das três temporadas.

Pirlo está afastado do futebol até outubro por conta de uma lesão no quadril e por isso ficou de fora da primeira convocação de Conte no comando da Itália. Depois de vencer o amistoso diante da Holanda por 2 a 0 na última quinta-feira, a seleção estreia nas Eliminatórias para a Eurocopa de 2016 nesta terça, diante da Noruega, em Oslo.
Mais conteúdo sobre:
Futinter futebol seleção italiana Pirlo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.