Pitbull leva bronca e continua no banco

Basílio e Geílson mais uma vez serão os homens encarregados de marcar gols no time santista que enfrenta amanhã o Vasco da Gama, em São Januário, a partir das 21h45. Isso significa que os dois atacantes contratados para resolver os problemas do ataque e suprir a saída de Robinho e Deivid estarão fora dessa partida. Luizão está suspenso, enquanto Cláudio Pitbull vai ficar no banco, por não estar bem tecnicamente e já ter levado uma bronca do treinador Nelsinho Baptista pelo fraco desempenho quando entrou no clássico de sábado, contra o São Paulo. Os dois atacantes experientes estrearam logo na chegada à Vila Belmiro e o primeiro a sair do time principal por deficiência técnica foi Luizão. Na primeira oportunidade que teve ao entrar no segundo tempo no clássico remarcado contra o Corinthians foi expulso e pegou quatro jogos de suspensão, faltando ainda três para serem cumpridos. Já Pitbull ficou fora no clássico de sábado contra o São Paulo e irritou o técnico pelo baixo desempenho mostrado quando entrou para substituir o colega. Nelsinho Baptista comentou hoje esse problema. "Tenho muita paciência quando o jogador não está bem tecnicamente, analiso bem os motivos pelos quais não está rendendo", disse o técnico. "Agora, eu não tenho paciência alguma quando não vejo o atleta se empenhando dentro de campo como deveria". Foi isso que o deixou bravo no clássico e já foi objeto de duas conversas com Cláudio Pitbull. "Disse a ele que não tinha gostado da forma que entrou em campo. Ele poderia ter nos ajudando mais, principalmente na saída de jogo com o zagueiro do São Paulo e, não sei por qual motivo, ele não fez isso". Mesmo assim, Nelsinho disse que o atacante tem seu voto de confiança "até prova em contrário". O atacante está tendo uma carga extra de treinamento, principalmente nas conclusões a gol. "Ele é um jogador importante e está sentindo algumas dificuldades até porque ficou muito tempo sem jogar no Porto e na Arábia Saudita. Ele vai recuperar a sua forma técnica". JOGO - Nelsinho não poderá contar com o volante Heleno, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e escalou Gavião em seu lugar. Também cumprindo suspensão, Giovanni e Luizão desfalcam o time. Já o goleiro Saulo cumpriu suspensão e volta à equipe principal, enquanto os zagueiros titulares Luís Alberto e Ávalos estão escalados, depois de terem sido liberados pelo departamento médico. Para o treinador santista, a vitória por 2 a 1 no clássico contra o São Paulo foi importante porque deu maior tranqüilidade ao time, melhorou o astral. "Precisamos continuar vencendo para nos aproximar mais da zona da Libertadores", comentou. Fabinho concorda, revelando que o grupo está mais solto, mais leve, depois do bom resultado contra o time do Morumbi. Pensando no jogo de amanhã, o zagueiro Luís Alberto sabe que pelo menos dois jogadores merecem uma atenção especial, Alex Dias e Romário. "São dois grandes jogadores, joguei contra e com os dois", disse ele. "O Romário está parando e é um atleta que fica ali, que espera a oportunidade dele, e já disse que procura o caminho mais curto para chegar ao gol. Ele fica quieto, na dele, esperando o momento e sabe a hora certa de fazer o gol, de dar um pique". Já Alex Dias, na opinião de Luís Alberto, "é um jogador que se movimenta muito, bom de cabeça, bom com a bola no chão e marca os zagueiros". E concluiu: "eles vão nos dar bastante trabalho".

Agencia Estado,

25 de outubro de 2005 | 17h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.