Santos/Divulgação
Santos/Divulgação

Pituca se emociona em despedida do Santos: 'Não é um adeus, é um até logo'

Volante foi negociado pelo clube e vai defender o Kashima Antlers, do Japão

Redação, Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2021 | 19h43

Dois dias após entrar em campo para o seu último compromisso pelo Santos, Diego Pituca aproveitou a segunda-feira para se despedir do clube e dos seus colegas. O volante, recém-contratado pelo Kashima Antlers, foi até a Vila Belmiro e ao CT Rei Pelé para dar o adeus aos funcionários do clube e ao elenco santista.

Pituca registrou seus passos finais no Santos em suas redes sociais, assim como o clube. E se declarou triste por não mais atuar pelo time. "Passa muita coisa na cabeça. Vi a Vila, o campo, tenho nem palavras para falar. Estou muito emocionado, de verdade. Estou muito triste de ir embora, vivi aqui os meus melhores momentos no futebol", afirmou, ao canal de vídeos do Santos no YouTube.

Embora de saída, Pituca garantiu que já pensa em voltar a vestir a camisa do Santos, algo que espera acontecer ao fim do seu contrato com o Kashima Antlers. "Não é um adeus, é um até logo. Espero voltar a jogar pelo meu time do coração", disse.

Destaque da marcação do meio-campo santista, Diego Pituca chegou ao Santos vindo do Botafogo-SP em 2017. Ele lembrou que foi questionado pelo seu empresário se gostaria de concretizar a transferência, já que inicialmente foi contratado para o time B. Mas assegurou que naquele momento não pensou duas vezes, por se tratar do seu time do coração.

"Ele me perguntou: 'Você não quer Saer quanto vai ganhar?' Aí eu disse: 'Só quero realizar meu sonho, não importa que seja no sub-23. E Consegui realizar esse sonho", afirmou o volante, relembrando o início da sua trajetória pelo Santos.

Pituca disputou 154 jogos com a camisa do Santos e marcou oito gols. Na última delas, o jogador de 28 anos foi bem na contenção do Palmeiras, mas não conseguiu evitar a derrota por 1 a 0 na decisão da Copa Libertadores, sábado, no Maracanã. Sandry é o favorito para assumir a sua vaga no meio-campo a partir do duelo desta quarta-feira com o Grêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.