Pizarro é esperança do Peru contra Brasil

Os peruanos estão rindo à toa. Domingo, o Bayern de Munique venceu o Borussia Dortmund por 4 a 1 e o quarto gol, marcado no último minuto da partida, foi de Claudio Pizarro. Ele não marcava desde 24 de agosto, o que causava apreensão nos fanáticos torcedores do Peru. Com 25 anos, o capitão da seleção é a maior esperança de que se consiga a classificação para a Alemanha/2006, pondo fim a uma espera em disputar um Mundial que vem desde 1982.Pizarro é chamado de "conquistador", como Francisco Pizarro, o espanhol que dominou os incas. Mas o apelido preferido por ele e pela torcida é "Bombardero dos Andes". Foi esse o nome gritado por milhares de torcedores que foram ao Aeroporto Jorge Chaves esperar os "europeus" que chegavam a Lima para o jogo contra o Brasil.Os torcedores praticamente exigiam que Pizarro fizesse um gol no Brasil. Sexta-feira, por telefone, desde a Alemanha, Pizarro já previa que o jejum de gols estava por terminar. "Não me preocupo muito com isso, mas sinto que a hora de marcar está chegando. Pode ser contra vocês, quem sabe?"Ele argumentou que seu futebol não pode ser julgado apenas por gols. "Sou um jogador que corre o campo todo, me dedico ao time. Junto com o Santacruz (paraguaio), faço um trabalho muito bom no meio-de-campo e permito que a bola chegue aos atacantes."Pizarro é muito amigo de Zé Roberto. As famílias se visitam, mas o jogo pelas Eliminatórias é assunto proibido. "O Brasil tem um grande time, mas nós acreditamos na classificação. E para que ela aconteça temos de conquistar todos os pontos em casa e mais alguns fora. Se não for assim, fica difícil. Por isso é que acredito que vamos vencer o Brasil. O Peru merece essa vaga no Mundial." Palavra de capitão. E de goleador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.