REUTERS/Leon Kuegeler
REUTERS/Leon Kuegeler

Pizarro marca em empate do Werder Bremen e vira o goleador mais velho do Alemão

Com o tento, Claudio Pizarro ultrapassou a marca de Mirko Votava, ex-jogador com passagens por Borussia Dortmund, Atlético de Madrid e o próprio Werder Bremen

Redação, Estadão Conteúdo

16 de fevereiro de 2019 | 19h54

O atacante peruano Claudio Pizarro, do Werder Bremen, ganhou os holofotes deste sábado no Campeonato Alemão ao se tornar o jogador mais velho a fazer um gol pela competição, aos 40 anos e 136 dias. A marca foi alcançada nos acréscimos do empate por 1 a 1 contra o Hertha Berlin, quando contou com um desvio em sua cobrança de falta para igualar o placar.

Com o tento, Claudio Pizarro ultrapassou a marca de Mirko Votava, ex-jogador com passagens por Borussia Dortmund, Atlético de Madrid e o próprio Werder Bremen. Na temporada 1996/1997, ele balançou as redes com 40 anos e 121 dias.

O peruano falou sobre o gol, marcado aos 51 do segundo tempo, 35 minutos após a sua entrada na partida. "Tentei chutar por baixo da barreira pois sabia que iam saltar". A finalização de Pizarro desviou na barreira e, depois, em outro jogador do Hertha Berlin, reduzindo as chances de defesa do goleiro.

Esse não é o único recorde de Claudio Pizarro: ele também é o estrangeiro com mais gols no campeonato, agora com 195 tentos. A marca, entretanto, está muito próxima de ser batida pelo polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, que já anotou 193 vezes no torneio. Além do Werder Bremen, Claudio Pizarro já defendeu as cores do próprio clube de Munique e do Colônia na Alemanha.

Na atual edição do campeonato, o Werder Bremen ocupa a 10.ª posição com 31 pontos, um a menos que o Hertha Berlin, o nono colocado. Na próxima rodada, a equipe de Bremen recebe o Stuttgart, nesta sexta-feira. Já o time de Berlim visita o Bayern, em Munique, no sábado. O líder do Alemão é o Borussia Dortmund, com 50 pontos.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolHertha BerlinWerder Bremen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.